Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,52
    -2,43 (-3,29%)
     
  • OURO

    1.812,40
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    38.821,45
    -2.351,17 (-5,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    951,42
    -9,48 (-0,99%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.957,25
    +1,50 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1549
    -0,0331 (-0,53%)
     

Máscara PFF3 em hospitais do Reino Unido reduz drasticamente propagação da COVID

·2 minuto de leitura

O hospital de Addenbrooke, em Cambridge, no Reino Unido, atualizou o tipo de máscara a ser usada de forma obrigatória pelas suas equipes de médicos e enfermeiros, resultando em uma queda significativa de quase 100% nas infecções pelo coronavírus. A alteração consiste em deixar as máscaras cirúrgicas de lado para optar pelo respirador PFF3.

A recomendação é do Public Health England (PHS), órgão governamental de saúde pública da Inglaterra, para uso em procedimentos que geram muitos aerossóis, como o processo de inserção de um tubo na traqueia. Os testes feitos pelo hospital mostraram, então, que o número de infecções de profissionais chegou a praticamente zero.

"Com os respiradores PFF3 introduzidos, o números de casos atribuídos à exposição ao coronavírus nas enfermarias caiu drasticamente", conta Chris Illingworth, médico da Universidade de Cambridge. De acordo com o estudo do hospital, somente 30 funcionários de uma equipe de 3.800 desenvolveram sintomas da COVID-19. A maioria das infecções foi causada pela variante Delta, e 11 das contaminações aparentam estar conectadas a um único evento de "superpropagação".

<em>Imagem: Reprodução/AnnaStills/Envato</em>
Imagem: Reprodução/AnnaStills/Envato

Em um segundo hospital que passou pela mudança, de quatro mil profissionais de saúde somente 118 apresentaram infecções sintomáticas, e em um terceiro hospital 70 funcionários de 1.100 tiveram a doença. Em ambos os casos, a maioria também foi afetada pela variante Delta. Os dados, segundo Ravi Gupta, da Universidade de Cambridge e co-autor do estudo, consistem em pessoas já vacinadas que passaram o vírus a outros. O resultado da pesquisa, então, apenas reforça que mesmo após a vacinação é preciso tomar os mesmos cuidados para evitar o risco de transportar o vírus e suas variantes e contaminar outras pessoas.

O respirador PFF3 é parecido com o PFF2, que se popularizou devido ao surgimento de novas cepas do coronavírus, mas que conta com um poder maior de filtração e, normalmente, uma válvula que facilita a expiração. Enquanto a PFF2 conta com filtração mínima de 94% e fuga de 8%, ou seja, chances de que os aerossóis entrem na máscara, a PFF3 tem filtração mínima de 99% e fuga de 2%.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos