Mercado abrirá em 32 mins
  • BOVESPA

    129.441,03
    -634,97 (-0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.286,46
    +400,16 (+0,79%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,48
    +0,57 (+0,80%)
     
  • OURO

    1.851,50
    -28,10 (-1,49%)
     
  • BTC-USD

    39.311,86
    +3.404,89 (+9,48%)
     
  • CMC Crypto 200

    978,44
    +36,63 (+3,89%)
     
  • S&P500

    4.247,44
    +8,26 (+0,19%)
     
  • DOW JONES

    34.479,60
    +13,40 (+0,04%)
     
  • FTSE

    7.146,18
    +12,12 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.842,13
    +103,23 (+0,36%)
     
  • NIKKEI

    29.161,80
    +213,07 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    14.033,50
    +39,25 (+0,28%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1874
    -0,0052 (-0,08%)
     

Márcio Araújo evita criticar o sistema defensivo após revés

·1 minuto de leitura


O auxiliar Márcio Araújo, que comandou o Peixe diante do The Strongest em razão da suspensão do treinador Fernando Diniz, falou após o jogo sobre a preparação do Santos para a partida na altitude boliviana.

Sua equipe tomou dois gols com menos de 25 minutos de jogo e só foi crescer na partida após o The Strongest ter um atleta expulso, fato ocorrido ainda no 1º tempo. Mesmo assim, Araújo falou que o time estava bem preparado para o duelo e que a estratégia de viajar um dia antes para a Bolívia funcionou.

"Funcionou. Estratégia e logística foram corretas. As vezes que vim para cá, também fiz isso. Não foram muitos jogadores com o uso do oxigênio. O time é jovem e muito bem preparado. Se eu tivesse que repetir, repetiria a logística. Foi o melhor que pudemos", disse Márcio Araújo.

Em relação ao sistema defensivo do Peixe, criticado nos dois gols sofridos, o profissional fez questão de valorizar a equipe adversária e comentou sobre a vantagem da altitude.

"Costuma-se dizer que quando tomamos gol, é falha da defesa. Mas esquecemos da competência do adversário. Sabem jogar na altitude e nesse campo. Não estamos reclamando, faz parte. Cidade ótima, país excelente. Acho que foi mais mérito do The Strongest", finalizou.

O Santos agora precisa esperar o resultado entre Boca Juniors e Barcelona, que será na próxima quinta-feira, na Argentina, para saber o que ele terá que fazer no seu último duelo, contra o Barcelona, no Equador, para passar à fase mata-mata da Copa Libertadores. Se o Boca vencer, a equipe de Fernando Diniz seguirá dependendo só de si para avançar para a próxima fase da competição.