Mercado abrirá em 6 h 31 min
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,28
    +0,67 (+0,77%)
     
  • OURO

    1.797,30
    +4,20 (+0,23%)
     
  • BTC-USD

    37.217,29
    +1.193,22 (+3,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    843,12
    +23,62 (+2,88%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.580,48
    -226,52 (-0,95%)
     
  • NIKKEI

    26.699,96
    +529,66 (+2,02%)
     
  • NASDAQ

    14.144,25
    +157,50 (+1,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0293
    +0,0053 (+0,09%)
     

Lula e petistas se reúnem com espanhóis para debater reforma trabalhista

·2 min de leitura
*ARQUIVO* SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 10.03.2021 - O ex-presidente Lula durante coletiva no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, dois dias depois de o ministro Edson Facchin anular suas condenações no âmbito da Lava Jato; Lula fica livre para disputar eleições. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO BERNARDO DO CAMPO, SP, 10.03.2021 - O ex-presidente Lula durante coletiva no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, dois dias depois de o ministro Edson Facchin anular suas condenações no âmbito da Lava Jato; Lula fica livre para disputar eleições. (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) fará uma reunião com representantes do governo da Espanha para debater a reforma trabalhista espanhola que propõe a revisão de mudanças promovidas em 2012.

O encontro será realizado virtualmente nesta terça-feira (11) e contará com a participação de José Luis Escrivá, ministro de Seguridade e Migrações, e Adriana Lastra, vice-secretária geral do PSOE, partido do presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez.

Também foram chamados para a reunião membros do PT, da Fundação Perseu Abramo e presidentes das centrais sindicais brasileiras.

"Tem pessoas que nem sabem do que se trata e já estão criticando. Queremos aprofundar os estudos sobre a reforma da Espanha", diz o ex-ministro Aloizio Mercadante, presidente da Fundação Perseu Abramo.

Ele afirma que a ideia é discutir o tema nesse encontro reservado e, posteriormente, realizar um debate público.

"O objetivo da reunião é analisar os novos marcos trabalhistas no século 21 e, concretamente, tratará da reforma trabalhista do governo que lidera Pedro Sánchez com o acordo dos agentes sociais", diz comunicado do PSOE.

Mercadante diz que a proposta que hoje avança na Espanha trata da questão dos trabalhadores de aplicativo, precarizados, uma experiência que o PT pretende conhecer melhor.

"São trabalhadores sem direitos. Na Espanha, a partir de um acordo entre governo, trabalhadores e empresários, eles conseguiram inclusive ter acesso aos algoritmos desses aplicativos. É uma discussão longa a se fazer, ouvindo todos os setores", afirma Mercadante.

As lideranças do PT têm discutido a reforma trabalhista na Espanha, também chamada de contrarreforma, como um exemplo a ser acompanhado pelo Brasil.

Desde então, Pedro Sánchez, presidente do governo da Espanha, agradeceu o apoio de Lula, e políticos brasileiros criticaram a iniciativa, como Michel Temer (MDB), Sergio Moro (Podemos) e João Doria (PSDB).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos