Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,44 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,45 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,77
    -0,26 (-0,65%)
     
  • OURO

    1.922,60
    -6,90 (-0,36%)
     
  • BTC-USD

    12.886,63
    +1.829,62 (+16,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,19
    +13,30 (+5,43%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,98 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.776,50
    -112,72 (-1,91%)
     
  • HANG SENG

    24.696,31
    -58,11 (-0,23%)
     
  • NIKKEI

    23.512,01
    -54,99 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    11.609,25
    -82,00 (-0,70%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6510
    +0,0010 (+0,02%)
     

Lufthansa volta a colocar metade de sua frota em serviço

·1 minuto de leitura
Aviões da Lufthansa no aeroporto Franz-Josef-Strauss, de Munique, em 27 de maio de 2020
Aviões da Lufthansa no aeroporto Franz-Josef-Strauss, de Munique, em 27 de maio de 2020

A companhia aérea alemã Lufthansa colocará metade de sua frota em serviço como parte da retomada gradual do tráfego, interrompido pela pandemia de coronavírus, anunciou a empresa nesta segunda-feira (29).

"As fronteiras reabrem progressivamente e a demanda aumenta, a curto e médio prazo. Consequentemente, estamos ampliando nosso plano de voo, e continuamos nossa reativação", disse a Lufthansa em comunicado.

"Isso significa que metade da frota do grupo voltará a voar, ou seja, 200 aviões a mais", acrescentou.

Depois de estacionar quase todas as suas aeronaves durante o pico da crise de coronavírus em março, a empresa voltará a trabalhar com 380 aviões em serviço.

A Lufthansa já retomou algumas conexões em junho, mas sua oferta nos próximos meses não excederá 40% do que estava previsto antes da pandemia.

De agora em diante, até o final de outubro, a companhia planeja propor 90% de suas viagens de curto e médio alcance e 70% de seus trajetos longos.