Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.759,64
    -876,75 (-0,73%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.062,14
    -433,27 (-0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,30 (+0,57%)
     
  • OURO

    1.868,90
    +28,70 (+1,56%)
     
  • BTC-USD

    35.091,55
    +691,58 (+2,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    695,29
    -5,32 (-0,76%)
     
  • S&P500

    3.853,84
    +54,93 (+1,45%)
     
  • DOW JONES

    31.167,19
    +236,67 (+0,77%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    29.962,47
    +320,19 (+1,08%)
     
  • NIKKEI

    28.523,26
    -110,24 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    13.317,25
    +331,75 (+2,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4170
    -0,0816 (-1,26%)
     

Ludmilla apaga redes sociais após ataques racistas: "É crime"

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
A cantora Ludmilla. Foto: reprodução/Instagram/ludmilla
A cantora Ludmilla. Foto: reprodução/Instagram/ludmilla

Ludmilla apagou suas redes sociais após sofrer novos ataques racistas. Pouco antes, a cantora havia desabafado com seus seguidores sobre a frequência com que recebe ofensas do tipo e prometido levar as denúncias para as autoridades.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Ao compartilhar a reclamação de uma fã, que pedia respeito à artista, a funkeira escreveu: “É daí para pior. Vocês não têm noção do que eu passo com essas pessoas. É 24 horas por dia de comentários racistas em todas as minhas postagens. Mas eu estou tirando print de tudo porque isso é crime e vai pagar um por um”.

Leia também:

A assessoria da cantora confirmou a motivação da decisão em um post no Instagram.

“Durante o dia, a cantora já havia reclamado com sua equipe sobre os ataques racistas que vinha sofrendo chegando até a responder alguns tweets que diziam que ela responderia caso ‘jogassem casca de banana’, entre outros insultos racistas e misóginos. Tais ataques vêm ocorrendo ao longo da carreira de Ludmilla, que, como é sabido, vem se posicionando não só contra crimes de raça, mas também de gênero”, diz a nota.

A dançarina Brunna Gonçalves saiu em defesa da esposa e lembrou que racismo é crime. “Vocês não têm noção de como eu fico vendo ela triste! Isso tem que acabar! Racismo é crime, c******! Parem com isso”, escreveu.

A frase usada por Brunna, “Estamos com você, Ludmilla”, repercutiu entre os fãs e também foi usada por outros artistas, como MC Rebecca, em ato de solidariedade. MC Kátia também manifestou publicamente seu apoio à amiga.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube