Mercado fechará em 4 h 58 min
  • BOVESPA

    111.388,01
    -535,92 (-0,48%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,23 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,53
    +2,55 (+3,19%)
     
  • OURO

    1.804,70
    -4,90 (-0,27%)
     
  • BTC-USD

    17.241,64
    +289,75 (+1,71%)
     
  • CMC Crypto 200

    408,34
    +6,92 (+1,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,88 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.586,95
    +30,72 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    19.518,29
    +842,94 (+4,51%)
     
  • NIKKEI

    27.820,40
    +42,50 (+0,15%)
     
  • NASDAQ

    11.931,25
    -79,00 (-0,66%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5347
    +0,0407 (+0,74%)
     

Lucro trimestral da Chevron atinge US$11,2 bi e supera estimativas

Logo da Chevron

Por Sabrina Valle

HOUSTON (Reuters) - A Chevron Corp divulgou nesta sexta-feira seu segundo maior lucro trimestral de todos os tempos, superando as estimativas de analistas, impulsionado pela crescente demanda global por petróleo e gás e pelo aumento da produção de seus campos petrolíferos nos EUA.

O aumento ocorre num momento em que as empresas petrolíferas registram lucros crescentes com preços próximos a níveis recordes e oferta apertada devido a cortes de produção durante a pandemia de Covid-19, além de interrupções no mercado pela guerra na Ucrânia.

A Chevron registrou lucro líquido de 11,2 bilhões de dólares no terceiro trimestre, ou 5,78 dólares por ação - quase o dobro dos 6,1 bilhões de dólares do mesmo período do ano passado, e bem acima da estimativa de 4,86 dólares de Wall Street.

Os resultados apoiarão maiores gastos com projetos e aumento da produção de petróleo e gás no próximo ano, disse o diretor financeiro Pierre Breber à Reuters. A produção ficou praticamente estável no último trimestre devido a vencimentos de contratos na Ásia.

Os executivos do setor de petróleo dos EUA têm relutado em se vangloriar dos ganhos de resultado deste ano --superando o setor de tecnologia--, preferindo enfatizar os compromissos de investimento. Mas os lucros crescentes estão alimentando críticas nos Estados Unidos e na Europa à medida que a inflação sobe.

A Chevron reafirmou sua meta de bombear 1 milhão de barris por dia (bpd) no principal campo de petróleo de xisto dos EUA em 2025 e alcançar uma taxa de crescimento anual composta de 3% entre 2023-2026 para sua produção geral.

Breber disse que a Chevron aumentará os gastos com projetos em 20% no próximo ano, para até 17 bilhões e dólares. Os gastos deste ano serão inferiores a 15 bilhões de dólares, excluindo aquisições, disse.

A Chevron se comprometeu a alocar os lucros em maiores dividendos aos acionistas, em projetos de combustível fóssil e energia limpa e no corte de dívidas.

"Nossa quarta prioridade, depois de atingirmos as três primeiras, é fazer recompras de ações" a 15 bilhões de dólares por ano, disse Breber.

O negócio de petróleo e gás da Chevron registrou um lucro operacional de 9,3 bilhões de dólares, aumento de 81%, enquanto o resultado do negócio de refino de petróleo quase dobrou, a 2,5 bilhões de dólares.

As refinarias processaram cerca de 13% menos barris por dia em relação ao mesmo período do ano passado, principalmente devido à manutenção planejada, disse a empresa.

(Por Sabrina Valle)