Lucro da Telefônica cai quase 30% no terceiro trimestre

Rio de Janeiro, 6 nov (EFE).- A Telefônica Brasil obteve no terceiro trimestre do ano um lucro líquido de R$ 935,8 milhões, com queda de 29,8% em comparação ao mesmo período de 2011, informou nesta terça-feira a empresa.

Os lucros da subsidiária da espanhola Telefônica no Brasil no terceiro trimestre também foram menores (cerca de 13,8%) que as do segundo trimestre deste ano, segundo o balanço enviado aos investidores.

O lucro consolidado nos nove primeiros meses do ano caiu 17,5% frente ao período entre janeiro e setembro de 2011, até R$ 2,977 bilhões.

A Telefônica reúne a operadora Vivo, a operadora de telefonia fixa Telesp e as empresas de TV por assinatura que oferecem acesso à internet controladas pelo grupo.

Apesar da queda do lucro, a receita operacional líquida da companhia no terceiro trimestre somou R$ 8,463 bilhões, com um crescimento de 2,1% em comparação ao mesmo período de 2011.

Da mesma forma, a receita líquida nos nove primeiros meses do ano subiu 1,8%, para R$ 25,021 bilhões.

O lucro bruto de exploração (Ebitda) no terceiro trimestre foi de R$ 2,911 bilhões, 3,1% superior ao do mesmo período do ano passado.

Já o Ebitda acumulado nos nove primeiros meses subiu 1,4%, para R$ 8,851 bilhões.

A empresa atribuiu a queda do lucro líquido apesar do aumento do lucro bruto às elevadas receitas por juros sobre capital próprio que foram declarados no terceiro trimestre do ano passado e elevaram o lucro do período de forma extraordinária.

Em seu balanço trimestral, a Telefônica Brasil destacou que alcançou em setembro um total de 91,9 milhões de clientes (76,8 milhões deles de telefonia celular e, 15,1 milhões, de fixa), com um crescimento de 11,6% em relação ao mesmo mês do ano passado.

O aumento de 14,6% no número de clientes de telefonia celular compensou a queda de 3,4% no de clientes de telefonia fixa.

Esse crescimento permitiu que a participação da Vivo no mercado brasileiro de telefonia celular subisse de 29,5% em setembro do ano passado para 29,7% no mesmo mês deste ano, consolidando sua liderança.

No segmento de internet banda larga, o número de clientes aumentou 5,7%, para 3,8 milhões. EFE

Carregando...