Mercado fechado

Lucro da Stone cresce 163,5% em 2019

Flávia Furlan

A credenciadora de cartões Stone reportou um lucro líquido de R$ 804,2 milhões, no período A credenciadora de cartões Stone teve um lucro líquido de R$ 804,2 milhões em 2019, um crescimento anual de 163,5%. O lucro ajustado foi de R$ 857,1 milhões, com avanço de 150%.

As receitas totais somaram R$ 2,576 bilhões no ano passado, 63,1% maiores do que no ano anterior. A empresa adicionou 226 mil novos clientes ao longo de 2019, chegando ao total de 495,1 mil. Esses clientes transacionaram R$ 129,1 bilhões em pagamentos em suas “maquininhas”, um crescimento anual de 54,8%.

A margem ajustada da Stone foi de 33,3% no ano passado, 11,6 pontos percentuais superior à de 2018. Já a “take rate”, o ganho em cada transação, foi de 1,85%.

Quarto trimestre

Considerando o quarto trimestre de 2019, o lucro líquido ficou em R$ 264 milhões, avanço anual de 107,7%, e o ajustado foi de R$ 275 milhões, alta de 76,4% na mesma comparação.

As receitas totalizaram R$ 782,9 milhões, com avanço de 47,9% em comparação ao quarto trimestre de 2018. O volume total de pagamentos foi de R$ 40,2 bilhões de outubro a dezembro de 2019, 51,4% maior do que no mesmo período do ano anterior.

Um total de 66,2 mil clientes foi adicionado à base da Stone no quarto trimestre de 2019. A “take rate” foi de 1,80% no período e a margem ajustada de 35,1%, um aumento anual de 5,7 pontos percentuais.

“Nos mantemos agressivos no mercado vendendo novos serviços, mas sustentamos nossa 'take rate' num nível relativamente estável de 1,80%”, diz Thiago Piau, CEO da Stone, em comentário dos resultados. De acordo com o executivo, o número de clientes usando o software da companhia passou de 30 mil no primeiro trimestre de 2019 para 135 mil no quarto trimestre do ano.