Mercado fechado

Lucro da Sabesp dobra para R$ 1,21 bilhão

Marcelle Gutierrez

A Sabesp encerrou o terceiro trimestre de 2019 com lucro líquido de R$ 1,21 bilhão, 113,9% maior do que o lucro de R$ 565,2 milhões no mesmo período do ano passado.

O resultado foi impulsionado pelo avanço de 42% da receita líquida, para R$ 5,41 bilhões, devido, principalmente, ao acordo firmado com o município de Santo André, em julho, que trouxe um aumento de R$ 1,27 bilhão da receita, e operação no município de Guarulhos, com o reconhecimento de R$ 115,6 milhões na receita operacional.

A receita foi beneficiada ainda pelo reposicionamento tarifário de 3,5% desde junho de 2018 e reajuste de 4,7% em maio de 2019, com impacto aproximado de 4,9% na receita, e pelo aumento de 2,8% do volume faturado total, sendo 2,4% em água e 3,4% em esgoto.

A Sabesp reverteu ainda o montante de R$ 173,3 milhões na conta salários, encargos e benefícios e obrigações previdenciárias após ser arquivado o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado com o Ministério Público de São Paulo, em fevereiro de 2009, no qual a companhia se comprometia a promover dispensa gradual dos empregados aposentados.

No terceiro trimestre de 2019, os custos e despesas, que consideram construção, totalizaram R$ 2,87 bilhões, um acréscimo de 5,5% quando comparados ao ano anterior.

A despesa financeira líquida totalizou R$ 719,9 milhões, um avanço anual de 174%, devido maior reconhecimento de juros de processos judiciais de R$ 54,9 milhões e do Sistema Produtor São Lourenço, de R$ 17,5 milhões.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado atingiu R$ 3,01 bilhões, uma alta de 109,8%.