Mercado fechará em 3 h 32 min
  • BOVESPA

    108.801,01
    +1.422,09 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    42.756,30
    +489,10 (+1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    44,86
    +1,80 (+4,18%)
     
  • OURO

    1.801,10
    -36,70 (-2,00%)
     
  • BTC-USD

    19.303,90
    +851,94 (+4,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    381,07
    +11,32 (+3,06%)
     
  • S&P500

    3.613,20
    +35,61 (+1,00%)
     
  • DOW JONES

    29.986,04
    +394,77 (+1,33%)
     
  • FTSE

    6.420,83
    +86,99 (+1,37%)
     
  • HANG SENG

    26.588,20
    +102,00 (+0,39%)
     
  • NIKKEI

    26.165,59
    +638,22 (+2,50%)
     
  • NASDAQ

    11.923,00
    +17,75 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4037
    -0,0366 (-0,57%)
     

Lucro da São Martinho dispara com alta nas vendas de açúcar; fixações avançam

·2 minuto de leitura
Usina de processamento de cana da São Martinho em Pradópolis (SP)
Usina de processamento de cana da São Martinho em Pradópolis (SP)

SÃO PAULO (Reuters) - A São Martinho reportou lucro líquido de 332 milhões de reais no segundo trimestre da safra 2020/21, ante 62 milhões de reais no mesmo período da safra anterior, contando com aumento de 74% no volume de vendas de açúcar, além de uma alta no preço médio de 9%.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda) ajustado da companhia atingiu 476,2 milhões de reais no mesmo período, avançando 22,8%.

A receita da São Martinho com açúcar cresceu 89,7% no segundo trimestre da safra 2020/21, para 411,8 milhões de reais, com a companhia sendo beneficiada pela desvalorização do real ante o dólar, além de preços sustentados no exterior por fatores como uma menor produção na Tailândia.

"Diante deste cenário, aceleramos nossas fixações de açúcar tanto para a safra 20/21, como para a safra 21/22", destacou.

Em 30 de setembro de 2020, a empresa tinha cerca de 588 mil toneladas de açúcar fixadas para os próximos trimestres da safra 2020/21, a um preço médio de cerca de 1.432 reais/tonelada.

Para a safra 2021/22, as fixações totalizavam cerca de 652 mil toneladas de açúcar, a um preço médio de 1.540 reais/tonelada.

A receita com etanol caiu 7%, para 407,56 milhões de reais, no segundo trimestre, com o açúcar sendo mais vantajoso para o setor nesta safra, já que a demanda de combustíveis sofreu com a pandemia.

A companhia processou 20,1 milhões de toneladas de cana-de-açúcar no primeiro semestre da safra 20/21, representando um aumento de 6,3% em relação ao mesmo período da safra passada, principalmente pelo maior aproveitamento do tempo para colheita, em decorrência do clima mais seco observado ao longo do período.

A companhia disse ainda que o aumento da moagem, combinado com um Açúcar Total Recuperável médio 5,1% superior, resultou em 11,7% mais de ATR no semestre.

Afirmou também que prevê encerrar a moagem das quatro unidades ainda este mês.

(Por Roberto Samora)