Mercado fechado

Lucro da Rumo dispara 6 vezes no 3º tri com recorde de carga e alta de tarifas

Por Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A Rumo teve um salto de seis vezes no lucro do terceiro trimestre, beneficiando-se de volumes recordes de carga do agronegócio do Centro-Oeste do Brasil, aumento de tarifas e menor volume de investimentos.

A operadora de ferrovias do grupo Cosan anunciou nesta quinta-feira lucro de 309 milhões de reais para o intervalo julho a setembro, ante 51 milhões um ano antes.

A receita líquida da companhia somou 2,95 bilhões de reais, 50,1% maior do que um ano antes, refletindo aumento de 23,8% no volume transportado, em especial o milho, e de 23,2% na tarifa.

O resultado operacional medido pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) alcançou 1,43 bilhão de reais, montante 58,2% superior ao de mesma etapa de 2021. A margem Ebitda cresceu 2,4 pontos percentuais, a 48,4%.

"A dinâmica de preços para o segundo semestre permanece mais favorável e os preços de frete apresentaram importante correção ao longo de 2022", afirmou a Rumo no relatório de resultados.

O resultado não foi ainda melhor porque a Rumo teve um salto de 70% no resultado financeiro negativo, de 612 milhões de reais, diante do aumento do custo do serviço da dívida, num ambiente de taxas de juros maiores.

A dívida líquida ficou em 9,7 bilhões de reais e a alavancagem financeira foi de 2,4 vezes, considerando a relação dívida líquida sobre Ebitda, queda de 0,3 ponto ante junho.