Lucro da EDP Brasil cai no 1º tri, a R$487 mi

Por Leticia Fucuchima

SÃO PAULO (Reuters) - A EDP Brasil teve lucro líquido de 486,8 milhões de reais no primeiro trimestre deste ano, representando uma queda de 6,8% na comparação com a cifra de igual período de 2022, segundo balanço divulgado na noite de quarta-feira.

O desempenho da última linha do balanço da companhia elétrica foi prejudicado por um resultado financeiro mais negativo e por maior depreciação e amortização.

Entre janeiro e março, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da EDP atingiu 1,30 bilhão de reais, alta de 3,3% no comparativo anual, com contribuição positiva dos ativos de transmissão de energia.

A companhia destacou ainda no trimestre a evolução de seus investimentos, que somaram 606,9 milhões de reais, 36,8% superior aos aportes do mesmo período de 2022, com maiores valores destinados às distribuidoras do grupo e as lotes de transmissão em construção.

Em nota separada, o presidente-executivo da EDP Brasil, João Marques da Cruz, avaliou que o desempenho trimestral reflete "a manutenção de bons resultados em prol da criação de valor e do equilíbrio na gestão do nosso portfólio".

"Estamos trabalhando ativamente para a construção do cenário de renovação não onerosa da concessão de distribuição no Espírito Santo, em conjunto com projetos de impacto social", comentou Marques.

A concessionária capixaba da EDP abre a fila das próximas renovações de contratos de distribuição de energia a partir de 2025. Na véspera, o ministro de Minas e Energia disse que esse processo deverá estar atrelado a "contrapartidas sociais" por parte das empresas, em uma proposta que deve ser lançada oficialmente em consulta pública em até três semanas.