Mercado abrirá em 5 h 49 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,88
    +1,62 (+2,44%)
     
  • OURO

    1.783,70
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    48.777,55
    -635,48 (-1,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.253,87
    -187,89 (-13,03%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.479,01
    -287,68 (-1,21%)
     
  • NIKKEI

    27.954,33
    -75,24 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.760,50
    +42,75 (+0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3783
    -0,0170 (-0,27%)
     

Lucro da Caixa sobe 70% no terceiro trimestre e alcança R$ 3,2 bi

·3 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Caixa Econômica Federal registrou lucro líquido de R$ 3,2 bilhões no terceiro trimestre de 2021, crescimento de 69,7% na comparação com igual período do ano passado, mas queda de 48,8% ante o trimestre imediatamente anterior.

No acumulado de janeiro a setembro, o lucro do banco público foi de R$ 14,1 bilhões, alta de 87,4% ano contra ano.

"O crescimento [do lucro] em relação ao terceiro trimestre de 2020 foi possível através do aumento de 27,8% na margem financeira e da redução de 19% em despesa com Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa. A redução de PCLD se deve às melhorias na qualidade das carteiras", informa o banco, no relatório de desempenho divulgado nesta quinta-feira (18).

A carteira de crédito ampliada da Caixa encerrou o trimestre com um saldo de R$ 842,3 bilhões, crescimento de 11,3% em relação ao mesmo intervalo de 2020, e de 3,2% no trimestre.

Segundo o banco, o aumento da carteira foi influenciado pelos crescimentos em 12 meses de 79,4% em agronegócio; 28,5% em crédito comercial pessoa jurídica, principalmente, para micro e pequenas empresas; 18,4% em crédito consignado; 8,7% em habitação; e 5,8% em saneamento e infraestrutura.

A carteira imobiliária é a mais representativa na composição do crédito total, com 64,3% de participação e saldo de R$ 542 bilhões, evolução de 8,7% em bases anuais, e de 2,4% na margem.

O indicador ROE (retorno sobre o patrimônio líquido), que mede o nível de rentabilidade da operação, atingiu 19,78% no terceiro trimestre, ante 14,20% em igual período de 2020, e 19,01% em junho de 2021.

No terceiro trimestre as receitas de prestação de serviços e tarifas totalizaram R$ 6 bilhões, queda de 1,1% em bases anuais e aumento de 3,2% no trimestre, com destaque para o aumento de 87,1% nas receitas com produtos de seguridade, 16,5% com conta corrente e tarifas bancárias, 9,5% com fundos de investimentos e 2% com cartões de débito e crédito.

Já o índice de inadimplência encerrou setembro em 2,16%, alta de 0,28 ponto percentual na comparação anual, e queda de 0,3 ponto na margem.

A provisão para devedores duvidosos, por sua vez, alcançou R$ 2,9 bilhões em setembro, queda de 19% ano contra ano, mas alta de 15% ante o segundo trimestre de 2021.

No relatório de resultados, o banco informa também que foram finalizados em setembro de 2021 os processos de autorização e habilitação junto aos órgãos reguladores que permitem à Caixa DTVM estar apta para atuar.

Segundo a instituição financeira, após aprovação em suas instâncias internas de governança, foi conferida à Caixa DTVM o direito de exclusividade na prestação de serviços de gestão de recursos em veículos de investimento em que a Caixa seja administradora fiduciária e distribuidora.

A Caixa soma cerca de 460 fundos administrados que totalizam R$ 721 bilhões de ativos sob gestão. O direito de exclusividade não abrange o FI-FGTS.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos