Mercado abrirá em 1 h 6 min
  • BOVESPA

    112.291,59
    +413,06 (+0,37%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    43.934,21
    +259,38 (+0,59%)
     
  • PETROLEO CRU

    46,17
    +0,53 (+1,16%)
     
  • OURO

    1.842,70
    +1,60 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    19.035,04
    -222,54 (-1,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    373,71
    -0,69 (-0,19%)
     
  • S&P500

    3.666,72
    -2,29 (-0,06%)
     
  • DOW JONES

    29.969,52
    +85,73 (+0,29%)
     
  • FTSE

    6.538,53
    +48,26 (+0,74%)
     
  • HANG SENG

    26.835,92
    +107,42 (+0,40%)
     
  • NIKKEI

    26.751,24
    -58,13 (-0,22%)
     
  • NASDAQ

    12.507,50
    +45,25 (+0,36%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2534
    +0,0174 (+0,28%)
     

Lucro da AES Tietê cai 47,3% para R$51,1 mi no 3º tri

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - A AES Tietê teve lucro líquido de 51,1 milhões de reais no terceiro trimestre, queda de 47,3% ante mesmo período do ano anterior, informou a elétrica nesta quinta-feira.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda), no entanto, cresceu 22,3% no período, para 311,7 milhões de reais, enquanto a receita líquida teve leve queda de 0,3%, para 509,4 milhões de reais.

Segundo a companhia, o lucro trimestral foi impactado pela variação da despesa financeira, diante de atualização monetária de 101 milhões de reais do passivo dos riscos hidrológicos (conhecidos pela sigla GSF).

Há expectativas, porém, de que o cenário seja revertido com a resolução do passivo, que permitirá reconhecer na margem líquida o valor de ressarcimento pelos custos incorridos referente aos custos não hidrológicos, disse a elétrica.

"O terceiro trimestre foi marcado pela acertada estratégia comercial e de gestão ativa do portfólio e pelo nosso compromisso na diligência de nossos custos e despesas. Como resultado, tivemos um crescimento expressivo da margem líquida e Ebitda e manutenção das nossas despesas operacionais, mesmo com o crescimento de nosso portfólio", disse a diretora financeira da empresa, Clarissa Sadock.

A AES Tietê, controlada pela norte-americana AES, tinha dívida líquida de 2,8 bilhões de reais no fim do terceiro trimestre, queda de 4,8% em relação a igual período de 2019.

A geração de energia por fonte hídrica caiu 16,1% no trimestre, para 2.382 GWh. Na eólica, houve alta de 4,6% para 508,6 GWh, e nas fontes solares, avanço de 54,3%, a 153,5 GWh.

(Por Nayara Figueiredo e Gabriel Araujo)