Lucro do Bradesco cresce 3,2% em 2012, para R$ 11,381 bilhões

São Paulo, 28 jan (EFE).- O Bradesco informou nesta segunda-feira que obteve em 2012 um lucro líquido de R$ 11,381 bilhões, o que representa um aumento de 3,2% com relação ao de 2011.

Para essa alta contribuiu especialmente o resultado do último trimestre do ano passado, quando o lucro saltou 6,1% na comparação com os últimos três meses de 2011, para R$ 2,89 bilhões, segundo um comunicado enviado pelo banco a seus acionistas.

O aumento do lucro foi impulsionado principalmente pela expansão do volume de crédito da entidade, que no final do ano era de R$ 385,529 bilhões, com um crescimento de 11,5% frente ao de dezembro de 2011.

O crédito vem crescendo no Brasil, em geral, pelas decisões do governo de reduzir as taxas de juros, que caíram no ano passado a seu menor nível em muitos anos, e de incentivar as vendas de diversos setores para enfrentar a repercussão da crise econômica.

O Bradesco prevê que sua carteira de crédito continuará crescendo em 2013, para quando espera uma expansão de 13% a 17%. O aumento dos empréstimos, no entanto, também elevou as taxas de falta de pagamento do banco. O total de créditos sem pagamento com vencimento superior a três meses subiu em dezembro para 4,1%, contra os 3,9% do mesmo mês de 2011.

Essa elevação do risco obrigou o Bradesco a aumentar suas previsões para despesas com provisões para devedores duvidosos (PDD) para R$ 3,21 bilhões de reais, valor 20,6% superior ao de dezembro de 2011.

Os ativos totais do banco em dezembro eram de R$ 879 bilhões, com um crescimento de 15,4% em um ano. Esse resultado confirma o Bradesco como segundo maior banco privado do Brasil e terceiro por ativos.

O Bradesco terminou 2012 com um patrimônio líquido de R$ 70 bilhões, número 26% superior ao de dezembro de 2011. EFE

Carregando...