Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.816,90
    -18,90 (-1,03%)
     
  • BTC-USD

    42.268,46
    +505,13 (+1,21%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Lucro do Bank of America quase triplica no 2º tri

·1 minuto de leitura

BENGALURU, Índia (Reuters) - O lucro do Bank of America quase triplicou no segundo trimestre, quando o banco liberou reservas para perdas com empréstimos que havia provisionado no ano passado, segundo dados divulgados nesta quarta-feira. A divisão de crédito, porém, foi afetada pelos juros baixos para animar a economia norte-americana.

O lucro líquido do banco aumentou para 8,96 bilhões de dólares, ou 1,03 dólar por ação, de 3,28 bilhões de dólares, ou 0,37 dólar por ação, um ano antes. Analistas, em média, esperavam um lucro de 0,77 dólar por ação, de acordo com estimativa da Refinitiv.

O segundo maior banco dos EUA em ativos tirou 2,2 bilhões de dólares das provisões no trimestre, refletindo uma perspectiva econômica otimista, uma vez que as vacinações generalizadas levaram a um abrandamento das restrições relacionadas à pandemia e definiram o cenário para uma recuperação econômica.

No entanto, as taxas de juros mais baixas para combater as consequências econômicas da pandemia continuaram a corroer a margem financeira (NII), que despencou 6% no trimestre, para 10,2 bilhões de dólares.

A média de empréstimos e leasing em todos os segmentos caiu 11% em relação ao ano passado, mas aumentou 1,8 bilhão de dólares em relação ao trimestre anterior, sinalizando uma recuperação incipiente.

"Os gastos do consumidor ultrapassaram significativamente os níveis pré-pandêmicos, o crescimento dos depósitos é forte e os níveis de empréstimos começaram a crescer", disse o presidente-executivo do BofA, Brian Moynihan, em comunicado.

A receita geral, líquida de despesas com juros, caiu 4%, para 21,5 bilhões de dólares.

(Reportagem de Niket Nishant em Bengaluru e Elizabeth Dilts Marshall em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos