Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.380,49
    -948,50 (-0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.683,55
    -126,66 (-0,28%)
     
  • PETROLEO CRU

    51,98
    -1,15 (-2,16%)
     
  • OURO

    1.855,50
    -10,40 (-0,56%)
     
  • BTC-USD

    32.027,08
    -631,61 (-1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    651,44
    +41,45 (+6,79%)
     
  • S&P500

    3.841,47
    -11,60 (-0,30%)
     
  • DOW JONES

    30.996,98
    -179,03 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.695,07
    -20,35 (-0,30%)
     
  • HANG SENG

    29.447,85
    -479,91 (-1,60%)
     
  • NIKKEI

    28.631,45
    -125,41 (-0,44%)
     
  • NASDAQ

    13.355,25
    -40,25 (-0,30%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6542
    +0,1458 (+2,24%)
     

'Lorde do mal': Suspeito de comandar tráfico e usar pitbull para atacar pessoas em homicídios é preso no PR

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Suspeito usava um esqueleto e um pitbull para amedrontar as pessoas, segundo a Polícia Civil (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Suspeito usava um esqueleto e um pitbull para amedrontar as pessoas, segundo a Polícia Civil (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem de 29 anos, que é suspeito de comandar o tráfico no bairro Prado Velho, em Curitiba (PR), foi preso em uma operação da Polícia Civil nesta segunda-feira (21).

O homem, conhecido como “lorde do mal”, ameaçava e atacava pessoas com um pitibull durante homicídios, segundo os investigadores. Conforme o delegado Matheus Layola, da Delegacia do Meio Ambiente, o animal comia parte do corpo das vítimas.

"Eu tenho muito medo de morrer. Eu sou moradora de rua, usuária de crack. Eu tenho muito medo da disciplina da favela, que é o Caio. É o lord das trevas. Ele tem um cachorro. Eu tenho medo do cachorro dele, é o Simba. Ela manda o cachorro atacar. O cachorro ataca as pessoas", disse uma testemunha, que preferiu não se identificar, ao G1.

Leia também

Segundo o jornal, o homem também usava um esqueleto para assustar e ameaçar as vítimas de morte. Dois mandados de prisão temporária foram cumpridos contra ele e a origem do esqueleto está sendo investigada pela Polícia Civil.

O animal foi encaminhado para um abrigo e deve passar por um tratamento para ser reeducado, segundo a Delegacia do Meio Ambiente.