Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,10
    -0,39 (-0,60%)
     
  • OURO

    1.869,70
    +1,70 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    43.407,98
    -831,14 (-1,88%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.222,03
    -31,11 (-2,48%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.406,84
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    13.167,75
    -44,25 (-0,33%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4308
    +0,0007 (+0,01%)
     

Lontras são diagnosticadas com coronavírus em aquário dos Estados Unidos

Natalie Rosa
·2 minuto de leitura

O novo coronavírus acaba de ser diagnosticado em lontras, de acordo com informações do Georgia Aquarium, localizado na cidade norte-americana de Atlanta. No total, sete lontras da espécie anã-oriental testaram positivo para o SARS-CoV-2 e estão se recuperando longe do público.

Segundo o aquário, que é considerado o maior do mundo, a testagem foi feita após os animais apresentarem sintomas gripais, como espirros, coriza, letargia e tosse. As lontras infectadas não contaram com sintomas mais graves, apesar de serem bastante idosas, e a expectativa dos cuidadores é que elas se recuperem totalmente.

Em declaração à imprensa, o Georgia Aquarium diz que as lontras podem ter contraído o vírus após serem expostas a um funcionário assintomático no local. Todas as pessoas que tiveram contato com as lontras estão sendo testadas para a COVID-19, ainda que a transmissão de animais para humanos seja extremamente rara, segundo informações do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças).

<em>Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik</em>
Imagem: Reprodução/Wirestock/Freepik

"Nossas lontras estão sendo monitoradas de perto por veterinários e membros da equipe de cuidados animais. Elas apresentaram sintomas leves e esperamos que todas se recuperem totalmente. Estamos oferecendo os cuidados necessários para que elas possam comer, descansar e se recuperar", conta Tonya Clauss, vice-presidente de saúde animal e ambiental do aquário.

Animais com COVID-19

A primeira vez em que um animal foi diagnosticado com a COVID-19 foi em abril do ano passado, no zoológico do Bronx, em Nova York. Nadia, um tigre-malaio de apenas quatro anos, foi testada para diagnosticar a presença do coronavírus após apresentar sintomas respiratórios moderados. Pouco tempo depois, outros quatro tigres e três leões do mesmo zoológico testaram positivo. Todos os animais se recuperaram.

Em dezembro de 2020, três leopardos-das-neves também testaram positivo para o coronavírus no zoológico de Louisville, no Kentucky, Estados Unidos, e duas onças-pardas também foram diagnosticadas no Texas e na África do Sul. Gatos domésticos e até cachorros podem se infectar com o SARS-CoV-2, com casos registrados em diferentes lugares do mundo. Em San Diego, na Califórnia, oito gorilas foram detectados com o coronavírus no organismo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: