Mercado fechará em 3 h 54 min
  • BOVESPA

    110.453,53
    +1.052,12 (+0,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.532,95
    -266,51 (-0,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,71
    -0,22 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.788,40
    +7,10 (+0,40%)
     
  • BTC-USD

    16.973,11
    -178,98 (-1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,54
    -1,26 (-0,31%)
     
  • S&P500

    3.966,17
    -32,67 (-0,82%)
     
  • DOW JONES

    33.809,03
    -138,07 (-0,41%)
     
  • FTSE

    7.555,35
    -12,19 (-0,16%)
     
  • HANG SENG

    19.441,18
    -77,11 (-0,40%)
     
  • NIKKEI

    27.885,87
    +65,47 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    11.699,50
    -106,25 (-0,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4916
    -0,0418 (-0,76%)
     

Lojas Renner tem alta de 50% no lucro no 3° tri, mesmo com efeito do clima nas vendas

SÃO PAULO (Reuters) - A Lojas Renner divulgou nesta quinta-feira lucro líquido de 257,9 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 50% em comparação ao mesmo período do ano anterior, ajudada por efeitos tributários e fiscais, enquanto o clima mais frio impactou negativamente as vendas.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado foi de 459,5 milhões de reais, crescimento de 5% ante um ano antes.

As vendas medidas pela receita líquida do varejo, que inclui mercadorias, comissões e custos dos marketplace, tiveram alta de 10,3%, para 2,6 bilhões de reais.

O crescimento de vendas em mesmas lojas desacelerou para 7,9%, contra 39,5% no ano anterior.

A empresa disse que suas vendas foram impactadas pelo clima mais frio, tanto no segundo trimestre, onde as temperaturas mais baixas do que a média histórica geraram antecipação de cerca de 5% do volume esperado para julho e setembro, quanto no terceiro trimestre, na transição da coleção primavera-verão.

Para o quarto trimestre, a Renner espera um crescimento similar ao terceiro na comparação com 2019, impulsionado por Black Friday e Natal.

"Esperamos fechar o ano em linha com nossa expectativa: crescimento com ganho de market share, margem bruta e Ebitda total nominal --pré IFRS-- em patamares próximos aos de 2019", disse a Renner em relatório de resultados, citando também maior cautela com o cenário macroeconômico e possível impacto da Copa do Mundo no fluxo às lojas.

(Por Andre Romani)