Mercado fechará em 3 h 46 min
  • BOVESPA

    98.837,44
    -784,14 (-0,79%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.527,17
    -534,44 (-1,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    106,95
    -2,83 (-2,58%)
     
  • OURO

    1.813,10
    -4,40 (-0,24%)
     
  • BTC-USD

    19.090,44
    -957,61 (-4,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    409,41
    -22,06 (-5,11%)
     
  • S&P500

    3.786,60
    -32,23 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    30.749,99
    -279,32 (-0,90%)
     
  • FTSE

    7.169,28
    -143,04 (-1,96%)
     
  • HANG SENG

    21.859,79
    -137,10 (-0,62%)
     
  • NIKKEI

    26.393,04
    -411,56 (-1,54%)
     
  • NASDAQ

    11.585,75
    -105,25 (-0,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4739
    +0,0633 (+1,17%)
     

Loja virtual da Fast Shop sai do ar após ataque hacker

Invasão ao sistema da Fast Shop atingiu desde sistemas internos da companhia até o funcionamento das lojas físicas (Getty Creative)
Invasão ao sistema da Fast Shop atingiu desde sistemas internos da companhia até o funcionamento das lojas físicas (Getty Creative)
  • Invasão atingiu desde sistemas internos da Fast Shop até o funcionamento das lojas físicas

  • Pelo Twitter, a Fast Shop respondeu a alguns usuários que se tratava de uma manutenção

  • No início desta quinta-feira, a empresa confirmou o ataque em novo tweet

A loja online da varejista Fast Shop saiu do ar nesta quarta-feira (22) para manutenção após sofrer uma invasão por hackers. A invasão atingiu desde sistemas internos da companhia até o funcionamento das lojas físicas.

Consumidores que acessaram o site da Fast Shop ontem se depararam com a seguinte mensagem: “Queremos que você tenha sempre a melhor experiência de compra. E, para que isso aconteça, nosso site está passando por uma pequena manutenção”, alertaram. “Aguarde! Em breve estaremos de volta”.

Pelo Twitter, a Fast Shop respondeu a alguns usuários que se tratava de uma manutenção e, algumas horas depois, orientou um cliente a finalizar, por telefone, a compra que ele estava fazendo. Em seguida, a empresa fixou um tweet anunciando o fechamento de todas as lojas até o dia 26 e o adiamento de todos os pedidos online até 27 de junho.

No início desta quinta-feira, a empresa confirmou o ataque em novo tweet, em inglês: “Olá, Fast Shop Admin, nas últimas 72 horas, o TI da Fast Shop e o sistema cloud sofreram um ataque de extorsão. Obtivemos acesso a alguns TB [terabytes] de seus dados do VCenter e vários serviços em nuvem: AWS, Azure, IBM e Gitlab”.

Ataques recentes

Em fevereiro, alguns sites do grupo Americanas - dentre eles o da própria Americanas, além do Submarino -, sofreram um ataque hacker, permanecendo com instabilidade durante três dias. Pouco depois, de forma preventiva, a empresa anunciou a suspensão dos servidores dos sites Shoptime e Sou Barato.

Em agosto do ano passado, a Renner foi alvo de uma invasão ransomware. Nesse tipo de ataque, os hackers sequestram os dados da empresa e pedem resgata para que informações sensíveis não vazem.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos