Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    16.953,81
    +12,55 (+0,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Lixo espacial: pedaço enorme de foguete chinês vai cair na Terra em breve

O estágio central de um foguete Long March 5B, da China, está a caminho de realizar uma reentrada descontrolada na Terra. O veículo foi lançado no fim de outubro para levar ao espaço o módulo Mengtian, o terceiro e último da nova estação espacial do país. Entretanto, a China não desorbitou seu foguete controladamente após a liberação da carga útil.

Isso significa que, nos próximos dias, o estágio de 23 toneladas cairá em algum lugar (ainda desconhecido) no planeta. Os especialistas do Centro de Estudos de Detritos Orbitais e de Reentrada, da Aerospace Corporation, estão monitorando o componente do foguete, e assim que coletarem dados suficientes, devem compartilhar novas previsões do local da reentrada. Segundo a instituição, o foguete poderá retornar no dia 4 de novembro, às 20h17.

Ted Muelhaupt, engenheiro-chefe na Aerospace Corporation, afirmou que não há necessidade de adotar grandes precauções devido aos riscos da reentrada do foguete. “A resposta é que você tem muito mais chances de ganhar na loteria do que ser atingido por este objeto”, disse ele. “O risco individual é de 6 por 10 trilhões, um número muito pequeno”, finalizou.

Na maioria dos lançamentos, os estágios centrais dos foguetes retornam para o oceano, mas alguns até voltam para pousos seguros, como é o caso dos foguetes Falcon 9, da SpaceX. Contudo, quando os foguetes Long March 5B chegam à órbita, a China parece simplesmente deixá-los lá até que o arrasto atmosférico faça com que reentrem sem controle, sem determinar o ponto exato de retorno do veículo e de seus detritos.

“Para aqueles que estão acompanhando versões anteriores disso: lá vamos nós novamente”, acrescentou, em referência a outros incidentes com foguetes chineses. É que esta não é a primeira vez que parte de algum veículo espacial da China realiza uma reentrada descontrolada: basta lembrar que neste ano, por exemplo, o estágio de outro foguete Long March 5B mergulhou no litoral das Filipinas.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: