Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.156,73
    +2.860,55 (+2,69%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.876,62
    -13,04 (-0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,44
    -0,32 (-0,38%)
     
  • OURO

    1.807,20
    +10,90 (+0,61%)
     
  • BTC-USD

    62.750,74
    +2.142,27 (+3,53%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.502,38
    +1.259,70 (+519,08%)
     
  • S&P500

    4.563,86
    +18,96 (+0,42%)
     
  • DOW JONES

    35.727,06
    +50,04 (+0,14%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    28.600,41
    -204,44 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    15.501,00
    +160,00 (+1,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4453
    -0,1355 (-2,06%)
     

Lira diz que vai discutir com líderes na Câmara "alternativas" sobre preços dos combustíveis

·1 minuto de leitura
Presidente da Câmara, Arthur Lira

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta terça-feira que o Brasil não pode tolerar gasolina a quase 7 reais e que quer colocar "alternativas em discussão" na reunião com líderes partidários.

"Amanhã, vamos colocar alternativas em discussão no Colégio de Líderes. O fato é que o Brasil não pode tolerar gasolina a quase R$7 e o gás a R$120", disse Lira, no Twitter.

O deputado não detalhou quais seriam essas alternativas.

Fontes próximas à Petrobras disseram à Reuters na segunda-feira que o presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna, esteve em Brasília, no domingo e na segunda, para buscar alternativas para "amortecer" o preço dos combustíveis.

Segundo essas fontes, uma das alternativas seria o uso de um fundo com recursos do pré-sal para um programa de subsídios. Luna, disseram as fontes, teve contato com integrantes da equipe econômica e do Ministério de Minas e Energia, além do presidente da Câmara dos Deputados, uma vez que a proposta exigiria aprovação do Congresso.

A Petrobras anunciou nesta terça que elevará o preço do diesel nas refinarias em quase 9% a partir de quarta-feira, após 85 dias de estabilidade.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos