Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,76
    +0,33 (+0,54%)
     
  • OURO

    1.788,10
    +6,10 (+0,34%)
     
  • BTC-USD

    49.625,29
    -4.769,58 (-8,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.113,59
    -129,46 (-10,41%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    28.962,56
    +207,22 (+0,72%)
     
  • NIKKEI

    28.975,47
    -212,70 (-0,73%)
     
  • NASDAQ

    13.775,50
    +25,25 (+0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5450
    +0,0034 (+0,05%)
     

Lira critica taxa de juros e pede revisão

·1 minuto de leitura
Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, em Brasília

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), cobrou nessa quinta-feira uma adequação da taxa de juros no país e criticou o fato de o Brasil ter hoje um dos menores juros do mundo e uma das maiores dívidas.

Em um debate organizado pelo site Consultor Jurídico, Lira afirmou que com o atual nível de endividamento, a taxa de juros no país precisa ser revista para que haja um equilíbrio maior do câmbio.

"É incompreensível termos a maior dívida pública do mundo e a menor taxa de juros", disse.

Na noite de quarta, o Banco Central fez a primeira elevação na taxa de juros no país em quase seis anos, para 2,75%, entre receios com uma inflação persistente e que se mantém acima da meta.

A decisão levou o mercado de dólar no país a abrir em baixa, operando abaixo de 5,50 reais. Às 11h06 a moeda americana era negociada a 5,55, com queda de 0,54%.