Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,27
    +2,15 (+2,62%)
     
  • OURO

    1.817,30
    -4,10 (-0,23%)
     
  • BTC-USD

    43.006,48
    -392,43 (-0,90%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.037,76
    +12,03 (+1,17%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.542,95
    -20,90 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.383,32
    -46,48 (-0,19%)
     
  • NIKKEI

    28.124,28
    -364,82 (-1,28%)
     
  • NASDAQ

    15.616,75
    +126,50 (+0,82%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3174
    -0,0154 (-0,24%)
     

Linux Mint 20.3 é lançado com novo visual, melhorias em apps e mais

·3 min de leitura

O Linux Mint 20.3 foi lançado em versão estável nesta quarta-feira (5). A distribuição do Sistema do Pinguim, agora construída sobre o Ubuntu 20.04.5 LTS, apresenta novo visual, mais aplicativos em tema escuro por padrão, melhorias em programas nativos e, claro, mais tempo de suporte.

Novo visual

Das mudanças, a mais evidente fica para o novo design do Mint. A atualização 20.3 tira a característica cor verde de elementos secundários da interface substituindo-a por cinza, ao mesmo tempo que deixa a barra de título mais grossa, com botões de controle de janela maiores (mais fáceis de clicar, inclusive).

Seguindo a tendência, o tema Mint-Y também abraça os cantos arredondados para janelas por padrão, assim como outras distros Linux e o Windows 11. A mudança não se aplica somente às janelas de seções nativas, mas também aos apps que são abertos nele.

Novo Linux Mint já está disponível (Imagem: Divulgação/Linux Mint)
Novo Linux Mint já está disponível (Imagem: Divulgação/Linux Mint)

Mais papeis de parede

Uma galeria inteira foi adicionada ao Mint 20.3 para redecorar a Área de Trabalho do computador. Vale dar uma olhadinha na coletânea de papeis de parede adicionados ao sistema para, quem sabe, definir um visual novo.

Melhorias em aplicativos

Por falar em aplicativos, eles também passaram por ajustes para se adequar às demais distros: aplicativos multimídia (como o visualizador de fotos nativo e o app de streaming Hypnotix) são exibidos por padrão na paleta escura, tal qual acontece no Ubuntu, por exemplo.

Para facilitar o gerenciamento de arquivos, o Nemo passou a incluir mais uma alternativa para quando um arquivo é movido/copiado em uma pasta que contenha outro documento de mesmo nome. Além de “Pular” e “Sobrescrever”, o usuário pode escolher “Renomear” para dar um novo título ao ficheiro que está de mudança e evitar a redundância.

O calendário embutido no sistema também passou a ser mais útil e agora exibe eventos associados ao usuário num clique. Há suporte para diferentes agendas online, incluindo o Google Agenda.

Aos leitores de plantão, há o novo Thingy. O app é um agregador de documentos salvos no PC, ideal para quem lida com muita papelada virtual ou curte leitura digital. Ele mostra os textos favoritos, destaca o progresso de leitura e marca a última página lida automaticamente.

O aplicativo de anotações, Sticky Notes, ficou mais prático também: o usuário pode usar uma barra de pesquisa para encontrar bilhetes salvos e poupar o tempo da busca manual. Além disso, ajustes para o tamanho da fonte foram adicionados no menu de contexto das notas.

Alguns apps ganharam retoques visuais no Mint (Imagem: Divulgação/Linux Mint)
Alguns apps ganharam retoques visuais no Mint (Imagem: Divulgação/Linux Mint)

Suporte do Mint 20.3

Por ser construído sobre o Ubuntu 20.04.5 LTS, o Mint 20.3 é fortalecido pelo kernel Linux 5.4, versão lançada em abril de 2020, e exibida na interface Cinnamon 5.2. O programa utilitário Flatpack também foi atualizado para a compilação 1.12.

A entrega de atualizações e correções de segurança para o Mint 20.3 acontecerá até 2025 (sem data específica).

Como baixar o Mint 20.3

O download da versão 20.3 do Linux Mint não é destacado no site oficial da distro no momento da elaboração deste artigo, mas dá para baixar a partir de sites alternativos oficiais. O processo de instalação é o mesmo: embale o arquivo ISO num dispositivo USB e torne-o bootável com algum programa, como o Etcher, e reinicie o computador com o pendrive já plugado, alterando as preferências de boot.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos