Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    48.137,58
    +911,17 (+1,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,50 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7797
    -0,0062 (-0,09%)
     

LinkedIn fora do ar? Rede social passa por instabilidade nesta terça-feira (23)

Claudio Yuge
·1 minuto de leitura

[ATUALIZADO com o posicionamento oficial do LinkedIn no Brasil]

A rede social corporativa LinkedIn ficou fora do ar em várias capitais brasileiras na tarde desta terça-feira (23). Os problemas de acesso de contas e falhas gerais começaram por volta das 15h, tanto na versão desktop quanto na mobile, e afetaram principalmente o estado de São Paulo, com grande incidência na capital paulista.

Outras capitais brasileiras, como Fortaleza, Rio de Janeiro, Curitiba e Porto Alegre, com registros na Colômbia, Equador, Chile e Argentina. Os próprios usuários também adicionaram Belo Horizonte e outras localidades no site de monitoramento Down Detector.

Imagem: Captura Canaltech/Down Detector
Imagem: Captura Canaltech/Down Detector

Ainda não se sabe exatamente quais seriam as possíveis causas de queda, entretanto, a maioria dos usuários têm visto esta mensagem.

Imagem: Captura Canaltech/LinkedIn
Imagem: Captura Canaltech/LinkedIn

O Canaltech entrou em contato com a assessoria de imprensa do LinkedIn no Brasil e recebeu o seguinte posicionamento oficial:

O LinkedIn ficou fora do ar hoje devido a uma mudança de configuração em nossos sistemas internos. Restauramos o serviço e agradecemos a paciência enquanto resolvíamos esta questão.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: