Mercado fechará em 6 h 34 min
  • BOVESPA

    122.515,63
    +714,84 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,28
    -0,67 (-0,91%)
     
  • OURO

    1.811,90
    -5,30 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    39.331,54
    -2.145,26 (-5,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    959,41
    +9,51 (+1,00%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,03 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.079,66
    +47,36 (+0,67%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    15.028,25
    +72,50 (+0,48%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0995
    -0,0885 (-1,43%)
     

Linha iPhone 12 vendeu mais de 100 milhões de unidades até abril, diz Counterpoint

·3 minuto de leitura
Linha iPhone 12 vendeu mais de 100 milhões de unidades até abril, diz Counterpoint
Linha iPhone 12 vendeu mais de 100 milhões de unidades até abril, diz Counterpoint

Lançado no dia 13 de outubro de 2020, a linha iPhone 12, com alguns dos flagships mais cobiçados do mercado, atingiu a impressionante marca de 100 milhões de unidades em abril desse ano. A informação foi divulgada nesta quarta-feira (30/06), após levantamento realizado pela consultoria especializada Counterpoint Research.

O resultado confirma o sucesso do iPhone 12 desde os primeiros dias após seu lançamento. O top de linha da Apple foi o smartphone mais vendido de outubro do ano passado, fechando seus primeiros 15 dias de vida com dois modelos da linha (iPhone 12 Pro e iPhone 12) à frente do Samsung Galaxy Note 20 Ultra 5G, principal rival à época.

A ascensão da série que vendeu mais de 100 milhões de unidades manteve o ritmo de crescimento em 2021, e foi exaltada pela própria Counterpoint, que destacou os números dos diversos modelos de iPhone 12 no 1º trimestre do ano. De acordo com dados divulgados em maio pela consultoria, três dos quatro modelos da linha (iPhone 12, iPhone 12 Pro Max e iPhone 12 Pro) compuseram o top 5 em volume de vendas no primeiro trimestre do ano.

A exceção ficou por conta do iPhone 12 Mini, que decepcionou e não apareceu nem entre os 10 mais vendidos do mercado. O modelo de entrada da linha abocanhou uma fatia de 5% em vendas no período, seguido pelo iPhone 12 Pro Max, com 4%, e pelo iPhone 12 Pro, com 3%. Na quarta posição, outro flagship da Apple e da linha iPhone, mas do ano passado (iPhone 11) apareceu, deixando o Redmi 9A como último integrante do top 5.

Marca superou a do iPhone 11 dois meses antes
iPhone 12 vendeu mais de um milhão de unidades, como mostra o gráfico evolutivo da imagem
iPhone 12 vendeu mais de um milhão de unidades, como mostra o gráfico evolutivo da imagem

A divulgação de que a linha iPhone 12 vendeu mais de 100 milhões de unidades confirmou que a série superou a marca do modelo anterior do flagship em um tempo recorde. Varun Mishra, analista da Counterpoint Research, explicou: “A série conseguiu atingir esse feito no sétimo mês após seu lançamento, dois meses antes do alcançado pela série do iPhone 11”.

O especialista comparou o sucesso de vendas da linha iPhone 12 com outro campeão de vendas da Apple. “É quase o mesmo que a série do iPhone 6, que ajudou a Apple a atingir seu primeiro superciclo de volume, no auge da transição 4G. Com a série do iPhone 12, a Apple alcançou outro superciclo de volume após seis gerações de iPhones, e à beira da transição 5G”, apontou.

O relatório da consultoria apontou também que o iPhone 12 Pro Max, modelo mais comercializado nos Estados Unidos desde seu lançamento, foi o que contribuiu para o sucesso da linha, que vendeu 100 milhões de unidades até junho deste ano. “A participação da versão Pro Max nas vendas da série iPhone 12 era de 29%, em comparação com os 25% para o mesmo modelo da série iPhone 11. Esta também é uma das razões para a série do iPhone 12 ter arrecadado 22% mais receita do que a série do iPhone 11 nos primeiros sete meses de seu lançamento”, concluiu.

Via Apple Insider

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos