Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    23.520,67
    +494,99 (+2,15%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Linha Intel Arc recebe novo driver com ganhos de até 80% em DirectX 9

A Intel acaba de lançar em fase beta a próxima grande atualização de drivers da família de placas de vídeo Arc. De número final 3959, o update é focado em oferecer melhorias significativas de desempenho em títulos que utilizam a API gráfica DirectX 9, principal fraqueza das GPUs da empresa. Segundo a gigante, modificações importantes foram feitas na maneira como games baseados em DX9 são processados, oferecendo ganhos de até 80% em títulos como Counter Strike: Global Offensive.

A grande mudança realizada é a implementação de execução nativa do DX9 — a gigante havia removido a tecnologia e a substituído por uma camada de emulação conhecida como DX9On12, que converte os códigos antigos para a mais recente DirectX 12. A iniciativa não teve muito sucesso, mas a companhia seguia com as promessas de que aprimoraria a situação. Esse aprimoramento chega com o driver mais recente, através de uma combinação de ambas as abordagens.

Com o novo driver de final 3959 (exibido como 3953, possivelmente uma versão de testes), as placas da linha Intel Arc ofereceriam até 80% mais desempenho em games baseados em DX9 (Imagem: Intel)
Com o novo driver de final 3959 (exibido como 3953, possivelmente uma versão de testes), as placas da linha Intel Arc ofereceriam até 80% mais desempenho em games baseados em DX9 (Imagem: Intel)

Segundo um dos executivos envolvidos com a divulgação da linha Intel Arc, Tom Petersen, a execução nativa de DX9 foi melhorada e restaurada, mas as placas ainda trabalham melhor em DX12. Assim sendo, em determinados games, a utilização da emulação via DX9On12 será mantida. A escolha será feita a partir de qual tipo de processamento oferecerá mais desempenho. Petersen também destaca como a atualização não atende apenas a topo de linha A770, mas também soluções básicas como a A380 e até mesmo notebooks.

De acordo com os dados coletados pela Intel, que destaca a importância de bom desempenho em DX9, especialmente em títulos extremamente populares de eSports, a atualização fornece ganhos de até 80% em CS:GO. Na demonstração feita em vídeo, o PC com driver 3490 de outubro apresentava taxas de quadros que costumavam ficar na casa dos 170 FPS, enquanto a máquina com a versão 3959 mantinha as taxas sempre acima dos 300 FPS.

O update também trouxe maior estabilidade, prometendo reduzir drasticamente os engasgos e pequenas travadas (Imagem: Intel)
O update também trouxe maior estabilidade, prometendo reduzir drasticamente os engasgos e pequenas travadas (Imagem: Intel)

Vale destacar que já havia um driver estável mais novo, de número 3802, disponível desde novembro — a empresa não discutiu se os ganhos massivos seriam similares nesse caso. Avanços substanciais, ainda que mais tímidos, também seriam vistos em games como League of Legends, Starcraft 2 e Payday 2, com ganhos de 4% a 77%. Além disso, as taxas médias de quadros não seriam os únicos aspectos a serem aprimorados com o update.

A Intel destaca que todos os games estão significativamente mais estáveis, com frametimes (o tempo que um quadro demora para ser renderizado pela GPU) muito menores e constantes, o que resulta em uma média de 1% (curiosamente chamado pela Intel de 99%) mais alta. Na prática, isso significa que quase não haverá engasgos e pequenos travamentos durante o gameplay.

Apesar das boas notícias, é muito importante ter em mente alguns pontos: além da comparação feita com um driver mais antigo, a empresa utilizou os presets alto em 1080P e ultra em 1440P. Mesmo que essas configurações realmente pesem mais na GPU, comparações com placas rivais costumam ser feitas no preset baixo (especificamente para CS:GO) em virtude da natureza competitiva de alguns títulos, e é sabido que há alguns gargalos de software na linha Arc em resoluções e presets gráficos mais baixos.

Em resumo, o ideal é aguardar por análises detalhadas de veículos especializados para sabermos se a gigante de Santa Clara realmente conseguiu entregar as melhorias que está prometendo. Ainda assim, os investimentos que a marca tem feito nos drivers não deixam de ser positivos, tanto para usuários que decidiram apostar na família Arc, como para a própria indústria, que pode ter mais uma forte concorrente nascendo aos poucos.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: