Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.651,05
    +248,77 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.241,81
    -113,05 (-0,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    90,45
    -0,05 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.808,40
    -3,90 (-0,22%)
     
  • BTC-USD

    22.917,49
    -887,21 (-3,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    533,08
    -24,27 (-4,35%)
     
  • S&P500

    4.122,47
    -17,59 (-0,42%)
     
  • DOW JONES

    32.774,41
    -58,13 (-0,18%)
     
  • FTSE

    7.488,15
    +5,78 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    19.956,51
    -46,93 (-0,23%)
     
  • NIKKEI

    27.858,05
    -141,91 (-0,51%)
     
  • NASDAQ

    13.034,50
    +3,00 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2316
    -0,0011 (-0,02%)
     

Linha AMD Ryzen 7000 tem suposta ficha técnica completa vazada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A cerca de um mês do lançamento, os novos chips AMD Ryzen 7000 tiveram a suposta lista completa de especificações indicadas por fontes do site WCCFTech. Além de reforçar as informações "confirmadas" sem intenção pela própria companhia, o rumor traz detalhes sobre as contagens de núcleos, o consumo, a quantidade de cache e outros aspectos dos quatro processadores que devem ser disponibilizados ao público nesse primeiro momento.

Linha Ryzen 7000 tem ficha técnica vazada

Os primeiros detalhes apontados pelo rumor reforçam as informações presentes na biblioteca pública de mídia da AMD. No lançamento, a empresa disponibilizará quatro modelos de CPU: Ryzen 9 7950X, Ryzen 9 7900X, Ryzen 7 7700X e Ryzen 5 7600X. De codinome "Raphael", a linha embarca a nova microarquitetura Zen 4 e é fabricada no processo de 5 nm da TSMC, prometendo avanços significativos em performance e eficiência.

Modelo mais poderoso da família, o Ryzen 9 7950X deve estrear equipado com 16 núcleos e 32 threads como os antecessores, mas atingindo frequências significativamente mais altas ao apresentar clock base de 4,5 GHz e boost de 5,7 GHz — 200 MHz acima do Intel Core i9 12900KS, a CPU com clocks mais altos de fábrica disponível no momento, e saltos impressionantes de 1,2 GHz no base e 800 MHz no boost frente ao Ryzen 9 5950X.

O consumo (TDP) deve refletir as altas frequências ao ser estabelecido em 170 W, com PPT (Package Power Tracking, a quantidade máxima de energia que um chip AMD pode ter acesso) de 230 W. Redesenhado, o sistema de cache ganharia melhorias significativas ao subir de 512 KB L2 por núcleo para 1 MB em toda a linha, trazendo no caso do 7950X um total de 80 MB, combinando 16 MB de L2 e 64 MB de L3.

A linha Ryzen 7000 deve manter a contagem de núcleos dos antecessores, mas uniria a microarquitetura Zen 4 com clocks substancialmente mais altos (Imagem: AMD)
A linha Ryzen 7000 deve manter a contagem de núcleos dos antecessores, mas uniria a microarquitetura Zen 4 com clocks substancialmente mais altos (Imagem: AMD)

Ainda na faixa de alto desempenho, o Ryzen 9 7900X viria embarcado com os 12 núcleos e 24 threads vistos na geração passada, mas também turbinando as frequências ao entregar clock base de 4,7 GHz e boost de 5,6 GHz.

Em comparação, o Ryzen 9 5900X entregava 3,7 GHz base e 4,8 GHz boost, representando aumentos de 1,0 GHz e 800 MHz, respectivamente. Assim como o modelo mais avançado, o TDP seria estabelecido em 170 W, com PPT de 230 W, e o cache atingiria os 76 MB, composto por 12 MB de L2 e 64 MB de L3.

Chegando a um segmento mais acessível de alta performance, o Ryzen 7 7700X deverá estrear com 8 núcleos e 16 threads, rodando a 4,5 GHz base e 5,4 GHz boost. Os ganhos são de 700 MHz em ambos frente aos clocks de 3,8 GHz base e 4,7 GHz boost do Ryzen 7 5800X. O TDP estaria configurado em 105 W, com PPT definido em 142 W, enquanto o cache atingiria 40 MB organizados em 8 MB L2 e 32 MB L3.

Apesar dos rumores sugerirem não haver overclocking, a AMD cita a função nas especificações dos chipsets, sendo possível que o procedimento seja limitado às placas-mãe mais avançadas (Imagem: AMD)
Apesar dos rumores sugerirem não haver overclocking, a AMD cita a função nas especificações dos chipsets, sendo possível que o procedimento seja limitado às placas-mãe mais avançadas (Imagem: AMD)

Por fim, solução intermediária entre os lançamentos (ainda que o preço não reflita isso, segundo as fontes do WCCFTech), o Ryzen 5 7600X contaria com 6 núcleos e 12 threads, junto a clock base de 4,7 GHz e boost de 5,3 GHz, aumentos de 1,0 GHz e 700 MHz frente ao Ryzen 5 5600X, que apresentava clock base de 3,7 GHz e boost de 4,6 GHz.

O TDP por aqui será de 105 W, significativamente mais alto que os 65 W da geração anterior, com PPT de 142 W, enquanto o cache apresentará um total de 38 MB, distribuídos em 6 MB L2 e 32 MB L3.

Outra detalhe interessante indicado pelo rumor é que a AMD não deve liberar overclocking na nova geração, limitando os usuários ao undervolt, uma situação semelhante ao Ryzen 7 5800X3D. Tudo indica que essa limitação seria resultante das frequências já bastante elevadas entregues pelos componentes. As informações corroboram antigos vazamentos que sugeriam que os chips Raphael conseguiriam entregar no máximo clocks de 5,85 GHz.

Dito isso, quando anunciou os três chipsets que irão compor a linha Ryzen 7000 no lançamento — o B650, o X670 e o X670E — a AMD cita explicitamente capacidades de overclocking. Com isso, especula-se que o desbloqueio seja referente apenas às memórias DDR5, ou que somente as placas-mãe mais avançadas possibilitarão o procedimento.

Novas CPUs estreiam em setembro

Com núcleos Zen 4, os chips Ryzen 7000 prometem ganhos significativos de desempenho frente à geração anterior, incluindo aumento de 8% a 10% em Instruções por Clock (IPC), 15% de melhorias em single-core, 35% em multi-core e um incremento de performance por Watt de mais de 25%. Também estão entre os destaques o suporte exclusivo a memórias DDR5, tecnologia AMD EXPO para overclocking automático de RAM e PCIe 5.0 para GPUs e armazenamento.

Com nova microarquitetura Zen 4, os chips Ryzen 7000 ofereceriam ganhos de até 10% em IPC, 15% em desempenho single-core e mais de 25% em performance por Watt (Imagem: AMD)
Com nova microarquitetura Zen 4, os chips Ryzen 7000 ofereceriam ganhos de até 10% em IPC, 15% em desempenho single-core e mais de 25% em performance por Watt (Imagem: AMD)

Promissores, os novos processadores já estariam prestes a chegar ao mercado, como confirmou a própria fabricante em conferência de investidores realizada nessa semana. A CEO da AMD, Dra. Lisa Su, reafirmou que o lançamento acontecerá ainda no terceiro trimestre, cujo fim ocorre em setembro. Segundo rumores, o anúncio oficial será feito em 25 de agosto, com reviews disponibilizados em 13 de setembro e início das vendas previsto para 15 de setembro.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos