Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.061,99
    -871,79 (-0,72%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.528,97
    +456,35 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,59
    -1,08 (-1,72%)
     
  • OURO

    1.783,70
    +5,30 (+0,30%)
     
  • BTC-USD

    54.763,52
    -1.068,35 (-1,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.252,86
    +18,45 (+1,49%)
     
  • S&P500

    4.134,94
    -28,32 (-0,68%)
     
  • DOW JONES

    33.821,30
    -256,33 (-0,75%)
     
  • FTSE

    6.877,94
    +18,07 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    28.621,92
    -513,81 (-1,76%)
     
  • NIKKEI

    28.508,55
    -591,83 (-2,03%)
     
  • NASDAQ

    13.754,75
    -39,50 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6696
    -0,0329 (-0,49%)
     

Línguas indígenas do Brasil estão disponíveis em smartphones Motorola

Redação Finanças
·1 minuto de leitura
Novos aparelhos ou os atualizados com Android 11 têm novas opções, segundo a Motorola (Divulgação)
Novos aparelhos ou os atualizados com Android 11 têm novas opções, segundo a Motorola (Divulgação)
  • Motorola lançou novas línguas aos seus aparelhos

  • Agora, a novidade é para quem fala kaingang e nheengatu

  • Mudanças estão disponíveis para aparelhos com Android 11

Foram incluídas a partir desta quinta-feira (25) duas línguas indígenas brasileiras em novos smartphones da Motorola: kaingang e nheengatu. Segundo a companhia, elas também estarão disponíveis para dispositivos atualizados com Android 11. As informações são do UOL.

Leia também:

A diretora de Software de Globalização Motorola, Janine Oliveira, explica que a novidade é um “passo importante em direção a uma experiência móvel mais inclusiva”, atendendo os povos indígenas que usam celulares.

O nheengatu é uma derivação do tupi antigo falada na Amazônia, na bacia do Rio negro. Já o povo que fala o kaikang mora em estados como Rio Grande do Sul, São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Motorola divulgou liberação das funções nas línguas nheengatu e kaingang
Motorola divulgou liberação das funções nas línguas nheengatu e kaingang nesta quinta-feira (25)

O projeto

A companhia fez o projeto em parceria com o professor Wilmar D’Angelis, da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Para o desenvolvimento, representantes das tribos que falam o kaingang e o nheengatú testaram a nova tecnologia.

A Motorola afirmou que vai compartilhar as línguas em código aberto para que programas e ferramentas também possam ser feitos nas duas línguas. “Ao compartilhar nossa inovação com outros fabricantes e profissionais da globalização, estamos ampliando o impacto desse projeto, pavimentando o caminho para que mais línguas indígenas estejam disponíveis no Android no futuro”, disse Janine Oliveira.