Mercado abrirá em 5 h 36 min
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,04
    +0,61 (+0,99%)
     
  • OURO

    1.785,20
    +3,20 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    49.203,70
    -5.637,81 (-10,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.119,34
    -123,72 (-9,95%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.914,75
    -23,49 (-0,34%)
     
  • HANG SENG

    28.960,41
    +205,07 (+0,71%)
     
  • NIKKEI

    29.020,63
    -167,54 (-0,57%)
     
  • NASDAQ

    13.758,25
    +8,00 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5540
    +0,0124 (+0,19%)
     

Liminar contra leilão de privatização da CEEE-D é derrubada, diz governo gaúcho

Luciano Costa
·1 minuto de leitura
Linhas de energia

Por Luciano Costa

SÃO PAULO (Reuters) - Uma liminar que suspendia o leilão de privatização da distribuidora de energia elétrica CEEE-D, controlada pelo governo do Rio Grande do Sul, foi derrubada pela Procuradoria-Geral do Estado na terça-feira.

A licitação para venda da CEEE Distribuição foi agendada para 31 de março, mas chegou a ser suspensa por decisão judicial após ação movida por uma entidade ligada a sindicatos.

"A Procuradoria demonstrou que a decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) causava risco de grave lesão à ordem e à economia públicas, já que os participantes do leilão necessitam de segurança sobre a efetiva realização da oferta para a apresentação das propostas", disse o governo estadual em nota.

"A manutenção da suspensão poderia acarretar prejuízos ao Estado estimados em 7 bilhões de reais", acrescentou.

A decisão que suspendeu a liminar foi proferida pelo ministro Humberto Martins, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) na tarde de terça-feira, segundo o governo estadual.

Com a decisão, o processo de leilão da estatal está mantido, com prazo para apresentação de propostas dos interessados até sexta-feira, acrescentou.