Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,92
    -0,23 (-0,36%)
     
  • OURO

    1.735,60
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    63.014,71
    -366,10 (-0,58%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.370,89
    -4,89 (-0,36%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.729,36
    -171,47 (-0,59%)
     
  • NIKKEI

    29.699,04
    +78,05 (+0,26%)
     
  • NASDAQ

    13.800,50
    +1,75 (+0,01%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

Light lucra R$235 mi no 4º tri com ajuda de acordo sobre déficit hídrico

·1 minuto de leitura
Linhas de transmissão

SÃO PAULO (Reuters) - A elétrica Light apresentou um lucro líquido recorrente de 235 milhões de reais no quarto trimestre de 2020, revertendo prejuízo de 48 milhões de reais no mesmo período do ano anterior, contando com a ajuda do reconhecimento de montantes de um acordo relacionado ao déficit hídrico com o governo.

Na unidade geradora de energia da Light, houve um aumento relevante no lucro, em razão do reconhecimento do registro do ativo intangível referente ao acordo, no valor de 433,8 milhões de reais.

Empresas que aderem ao pacto têm obtido prorrogações de concessões e lançado valores positivos nos balanços referentes a receitas futuras.

Já a unidade distribuidora da Light registrou um lucro de 41 milhões de reais, frente a um prejuízo de 46 milhões de reais no mesmo período de 2019.

Entre os destaques operacionais, a Light encerrou o quarto trimestre com perda total sobre a carga fio (12 meses) em 25,92%, 0,07 ponto percentual abaixo do resultado observado em setembro de 2020.

Com relação ao volume de perdas (12 meses), observa-se uma queda de 95 GWh no quarto trimestre. O volume de perda total no ano de 2020 apresentou "importante" redução de 744 GWh, disse a Light.

A carga fio caiu 2,9% em relação ao quarto trimestre de 2019, explicada, principalmente, pela redução da energia transportada para outras concessionárias que fazem fronteira com a Light.

A elétrica disse que está observando aumento de demanda nos segmentos Residencial e Industrial, contrabalançado o Comercial, que ainda segue impactado pelos efeitos da pandemia, com recuperação mais lenta.

(Por Roberto Samora)