Mercado fechado

'A gente não precisa usar terno e gravata para ser responsável', diz fundador do banco Neon

Segundo Pedro Conrade, fundador do banco digital Neon, um das valores da fintech é a de manter um clima divertido no escritório e na relação com cliente. Para ele, esta é a chave para conquistar a confiança de um potencial correntista.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

Conrade é o convidado da semana de Líderes, produção original do Yahoo! Finanças que coloca frente a frente as mentes por trás das empresas mais inovadoras do mercado.

PODCAST LÍDERES: OUÇA A CONVERSA COMPLETA AGORA!

“A gente não precisa usar terno e gravata para ser responsável", afirma Conrade. “Mas ao mesmo tempo gente tem que ser responsável. Estamos lidando com o dinheiro das pessoas e a gente sabe a relevância que isso tem.”

Para o executivo, empresas levam tempo para construir credibilidade para a própria marca. O Neon acredita que o caminho para construir credibilidade em um mercado repleto de fintechs concorrentes e grandes bancos tradicionais é através da transparência.

“A Neon é um banco digital que nasceu não por um banqueiro, mas por um cliente. E nasceu pela nossa vontade de fazer uma solução melhor para os nossos amigos. Acabou que os nossos amigos viraram milhões de pessoas. Mas esse espírito de transparência, em prol de construir essa credibilidade, continua o mesmo”, diz Conrade.

Líderes

O programa Líderes é apresentado por Luciana Pioto. A jornalista e atriz foi repórter de vídeos do UOL e também apresentou a previsão do tempo dos dois jornais estaduais da RICTV | Record TV Paraná. Ela também tem um canal no Youtube que, através do protagonismo negro, busca promover a igualdade racial e a empatia.

Assista também

No episódio desta semana, Augusto Lins, cofundador e presidente da Stone, e Pedro Conrade, fundador da Neon, discutem como competir com instituições financeiras tradicionais no Brasil.

A Stone segue quebrando recordes — e agradando os investidores da empresa na Nasdaq. A empresa lançou um novo produto, a Conta Stone, para ajudar os clientes no recebimento das transações.

Para concorrer com as diversas fintechs que estão surgindo, a Neon recentemente anunciou a taxa zero para transferências e depósitos bancários. Para quem possui conta digital Neon+, também é possível dividir mensalidades e serviços com outras pessoas diretamente pelo app.

Assista também

Quem é Pedro Conrade

Pedro Conrade, fundador da Neon Pagamentos (Foto: Caio Hommer)

Formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas, Pedro sempre esteve ligado ao mundo do empreendedorismo e startups. Fundou a Neon com os amigos no final de 2014, mais ou menos quando terminou a universidade.