Mercado fechado

Líderes: fundadores de Stone e Neon falam sobre como enfrentar os grandes bancos

As instituições financeiras no Brasil são enormes, com anos de história e milhões de clientes. Mas as falhas e a insatisfação dos clientes têm aberto espaço para novas empresas causarem um cenário disruptivo ao brasileiro.

PODCAST LÍDERES: OUÇA A CONVERSA COMPLETA AGORA!

É o caso do banco digital Neon e da Stone Pagamentos, duas marcas de peso que contam as dificuldades — e metas —das fintechs. Apesar de ser difícil conquistar clientes, o tratamento diferencial faz com essas empresas se destaquem na qualidade do atendimento.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

A Stone segue quebrando recordes — e agradando os investidores da empresa na Nasdaq. A empresa lançou um novo produto, a Conta Stone, para ajudar os clientes no recebimento das transações.

Assista também

Para concorrer com as diversas fintechs que estão surgindo, a Neon recentemente anunciou a taxa zero para transferências e depósitos bancários. Para quem possui conta digital Neon+, também é possível dividir mensalidades e serviços com outras pessoas diretamente pelo app.

Quem é Augusto Lins

Augusto Lins, cofundador e presidente da Stone Pagamentos (Foto: Caio Hommer)

Formado em engenharia elétrica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, Augusto tem longa carreira no setor financeiro. Com passagens por Itaú Unibanco e Redecard, o executivo saiu do último para empreender e ajudar a fundar a Stone.

Assista também

Quem é Pedro Conrade

Pedro Conrade, fundador da Neon Pagamentos (Foto: Caio Hommer)

Formado em administração pela Fundação Getúlio Vargas, Pedro sempre esteve ligado ao mundo do empreendedorismo e startups. Fundou a Neon com os amigos no final de 2014, mais ou menos quando terminou a universidade.