Mercado fechado

Liderança consciente: a meditação pode torná-lo um chefe melhor

Já ouviu falar de mindful leadership? Autoconhecimento é a melhor alternativa para tomar decisões assertivas (Foto: Getty Images)

Por Melissa Santos

O mindfulness é a palavra do momento. Um misto de meditação e técnica de concentração e foco, ela já foi aplicada na alimentação e agora adentra o ambiente corporativo com o mindful leadership, também conhecido como liderança consciente.

“Esse estado mental se caracteriza pela autorregulação da atenção para a experiência presente, numa atitude aberta, de curiosidade, ampla e tolerante, dirigida a todos os fenômenos que se manifestam”, afirma Marcia Vazquez, gerente de negócios corporativo e coach da consultoria de gestão de carreira Thomas Case & Associados.

Leia também

Meditação nos negócios

Uma das técnicas para atingir o estado de mindfulness é a meditação. Entre executivos, tem crescido a busca pela vipassana. Esse método permite uma maior consciência dos processos mentais de uma pessoa e de suas ações. Segundo Vazquez, esse conhecimento pessoal permite acalmar a mente e focar no que realmente importa.

“Associar a liderança à prática da meditação permite aumentar a capacidade de enxergar o mundo através de ângulos constantemente novos desapegando-se de conceitos do passado”, explica.

Plenitude é importante em momentos tensos

A principal diferença entre a liderança consciente da tradicional, na visão da coach de gestão de carreira, é o foco no momento presente. Na ações sob pressão, é comum que a decisão seja tomada de forma impulsiva. Um gestor de mente plena, entretanto, tende a buscar a razão.

Há outro ponto importante também: a gestão de funcionário. “o líder mais consciente das consequências de suas atitudes o torna mais justo, assertivo, empático e capaz de se colocar no lugar do outro”, avalia Vazquez.

As dificuldades de aderir à liderança consciente

Aderir ao minful leadership não é fácil. Para começar, é preciso investir tempo no autoconhecimento. Em outras palavras: você precisa estar disposta (e acreditar) na metodologia.

A vivência plena envolve outros aspectos além do mundo profissional. Entre eles, estão saúde física, mental, família, social e de relacionamentos. Ou seja: para pregar o equilíbrio no escritório, o seu precisa estar alinhado.

Por onde começar

Para alcançar esse tipo de liderança, busque programas de coaching e mentoria, cursos e treinamento específicos sobre a liderança mindfulness. “Alguns líderes talvez até precisem de terapia. O importante é que diante do caminho escolhido ele entenda que esta liderança se constrói todos os dias em todos os lugares, não só dentro da empresa”, explica Vazquez.

Num mundo onde as condições econômicas mudam freneticamente, entender as pessoas de forma sistêmica é o que vai apresentar novas maneiras de agir. E isso, sem dúvida alguma, é um diferencial melhor que qualquer MBA.