Mercado abrirá em 9 h 43 min
  • BOVESPA

    121.113,93
    +412,93 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.726,98
    +212,88 (+0,44%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,95
    -0,18 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.779,00
    -1,20 (-0,07%)
     
  • BTC-USD

    56.807,21
    -3.136,35 (-5,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.289,61
    -102,10 (-7,34%)
     
  • S&P500

    4.185,47
    +15,05 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    34.200,67
    +164,67 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.019,53
    +36,03 (+0,52%)
     
  • HANG SENG

    29.251,27
    +281,56 (+0,97%)
     
  • NIKKEI

    29.748,10
    +64,73 (+0,22%)
     
  • NASDAQ

    14.032,75
    +3,25 (+0,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6703
    -0,0158 (-0,24%)
     

Líder caminhoneiro: ‘não dá mais; vamos mostrar nossa força de novo’

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Bloqueio de caminhoneiros em 2018. (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)
Bloqueio de caminhoneiros em 2018. (Foto: NELSON ALMEIDA/AFP via Getty Images)

O presidente da Associação Brasileira dos Condutores e Veículos Automotores (Abrava), Wallace Landim, mais conhecido pelo apelido “Chorão”, falou em entrevista à colunista Carla Araújo, do portal de notícias UOL, que “não dá mais” para segurar uma resposta aos novos aumentos no combustível impostos pela estatal brasileira Petrobras.

Leia também:

Ele afirma que já articula um possível protesto com integrantes da categoria, após o quinto aumento sucessivo anunciado pela petroleira.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Chorão é um dos mais importantes articuladores do movimento dos caminhoneiros, e foi protagonista nas grandes paralisações de 2018, durante o governo Michel Temer.

Mas, durante o governo Bolsonaro, ele esteve do lado mais “ameno” do movimento, se posicionando contra novas greves – até agora.

“Não dá mais”, disse Chorão ao UOL. “Agora chegou a hora de todos os trabalhadores, os autônomos, dos caminhoneiros se unirem novamente. Vamos mostrar a nossa força de novo.”

Chorão diz estar em diálogo com outras lideranças do movimento, mas que o resultado tende a ser novo protesto, ainda sem data ou forma definidas.

“Eles falam que [o preço dos combustíveis] está defasado, mas a estatal dá muito lucro”, diz.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube