Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.856,32
    +1.595,78 (+4,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Liberação de reservas deve elevar lucro dos bancos nos EUA

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Os piores temores a respeito do impacto da pandemia sobre a qualidade do crédito do consumidor nos EUA nunca se concretizaram. Isso pode significar um ganho inesperado de US$ 1 bilhão, a ser dividido entre três dos maiores bancos do país.

Essa é a estimativa dos analistas para a liberação de reservas por JPMorgan Chase, Bank of America e Wells Fargo nos resultados trimestrais que serão apresentados esta semana.

É mais um sinal de normalização das reservas do setor financeiro depois que os seis maiores bancos dos EUA separaram mais de US$ 35 bilhões para cobrir perdas em empréstimos previstas no início da pandemia em 2020.

A maior parte é do Wells Fargo. Analistas preveem que o banco com sede em São Francisco vai adicionar cerca de US$ 545 milhões ao lucro líquido referentes a reservas desnecessárias. O Bank of America deve recuperar US$ 274 milhões. Cada uma dessas instituições retirou mais de US$ 1 bilhão das reservas no primeiro trimestre.

Já o JPMorgan, que reduziu a reserva em mais de US$ 4 bilhões no primeiro trimestre, deve liberar US$ 239 milhões no segundo trimestre, de acordo com as estimativas.

O Citigroup é a exceção. Para os analistas, o banco sediado em Nova York deve anunciar aumento das reservas em cerca de US$ 323 milhões no segundo trimestre, após diminuir essa quantia em US$ 2,1 bilhões nos três meses anteriores.

More stories like this are available on bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos