Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.933,78
    -180,15 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.072,62
    -654,36 (-1,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,47
    +0,09 (+0,14%)
     
  • OURO

    1.770,90
    +0,30 (+0,02%)
     
  • BTC-USD

    56.103,09
    +141,90 (+0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.273,66
    -25,30 (-1,95%)
     
  • S&P500

    4.163,26
    -22,21 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    34.077,63
    -123,04 (-0,36%)
     
  • FTSE

    7.000,08
    -19,45 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    29.106,15
    +136,44 (+0,47%)
     
  • NIKKEI

    29.685,37
    +2,00 (+0,01%)
     
  • NASDAQ

    13.909,00
    +11,75 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6762
    -0,0099 (-0,15%)
     

Lições da Covid podem cortar custo de resistência a antibióticos

Fiona Rutherford
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- As lições aprendidas na esteira da pandemia de Covid-19 podem ajudar a limitar infecções bacterianas resistentes a antibióticos que custam aos Estados Unidos cerca de US$ 4,6 bilhões em tratamentos.

Essa é a mensagem de pesquisadores dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA e da Universidade de Utah, que finalizaram um dos maiores estudos já conduzidos sobre o custo econômico da resistência a antibióticos.

O estudo revisou os custos em 2017 para infecções causadas por seis patógenos resistentes a vários medicamentos encontrados com mais frequência em ambientes de assistência médica. Seguiu um relatório de 2019 do CDC, segundo o qual 2,8 milhões de pessoas contraem uma infecção resistente a antibióticos anualmente e mais de 35 mil morrem. A resposta inicial à Covid-19 convenceu pesquisadores de que uma infraestrutura sólida e com bons recursos é necessária para mudar a dinâmica.

“A Covid-19 destacou alguns dos pontos fracos em nosso sistema de saúde em como somos capazes de prevenir a aquisição de patógenos - seja Covid-19 ou um patógeno resistente a antibióticos”, disse John Jernigan, um diretor do CDC e coautor do estudo.

A principal lição da pandemia, disse, é a necessidade de aumentar o investimento para “controle de infecções, prevenção e treinamento, bem como vigilância e apoio à saúde pública”.

O relatório também segue estudo do projeto sobre resistência a antibióticos do Pew Charitable Trusts, que analisou a ligação entre a Covid-19 e o uso indevido de antibióticos. Essa pesquisa, divulgada nesta semana, revelou que mais da metade dos pacientes hospitalizados com Covid haviam tomado antibióticos nas primeiras 48 horas de hospitalização no início da pandemia, embora sejam necessárias pelo menos 48 horas para a confirmação de uma infecção.

Rachel Zetts, representante do Trust, disse que ter programas de administração de antibióticos - uma iniciativa que possa rastrear e promover o uso apropriado de antibióticos - pode ajudar a garantir que os médicos possam acessar dados em tempo real para novos patógenos.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.