Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    33.568,67
    +1.206,50 (+3,73%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

LG ignora reações negativas e deve começar a vender iPhones em agosto

·3 minuto de leitura

A LG pode, finalmente, começar a vender iPhones em suas lojas físicas na Coreia do Sul a partir do próximo mês, mesmo após uma reação negativa da comunidade e operadoras locais e de grupos defensores de pequenos e médios comércios no país. A novidade foi compartilhada pelo portal Herald Economic Daily, que destacou que as negociações ainda incluem a venda de outros produtos da Apple nas LG Best Shops.

Para relembrar um pouco e contextualizar, esse rumor surgiu ainda em junho, quando foram reveladas as negociações entre a sul-coreana e a gigante de Cupertino. Na ocasião, os relatos sugeriam que conversas já estavam em estágio avançado e que faltava apenas decidir quais produtos seriam comercializados nas Best Shops — a franquia de lojas físicas da LG na Coreia do Sul.

No entanto, a reação da população sul-coreana — bem como de operadoras locais e grupos que defendem os interesses de pequenos e médios comércios e redes varejistas — não foi muito boa, ao ponto de, supostamente, ter feito a LG suspender essas negociações e repensar a venda de produtos da Apple em suas lojas.

(Imagem: Reprodução/Unsplash)
(Imagem: Reprodução/Unsplash)

Agora, a LG parece ter decidio ignorar essa resposta negativa em seu país de origem e, no final das contas, deve começar a vender produtos da Apple nas Best Shops a partir de agosto. Segundo o Herald Economic Daily, o acordo inclui o comércio do iPhone, do iPad e do Apple Watch, mas descarta a inclusão de Macs e MacBooks, devido a conflitos de interesses com dispositivos da própria LG.

De acordo com os detalhes, os produtos da empresa norte-americana ficarão em uma área dedicada para a marca, onde antes ficavam os celulares da LG, que anunciou a saída deste mercado em abril e deve encerrar as vendas dos produtos no fim de julho.

Samsung também teria procurado a LG para vender dispositivos Galaxy na rede Best Shop

Após serem divulgados os primeiros detalhes do acordo entre Apple e LG, a Samsung também teria procurado sua conterrânea para negociar a venda de celulares Galaxy na franquia de lojas físicas da rival local.

Segundo os detalhes, essa negociação foi intermediada por três das principais operadoras de telefonia da Coreia do Sul, mas isso não foi o bastante para dissuadir a LG da ideia de fechar o negócio com a Apple.

Acordo pode acirrar a competição entre Apple e Samsung na Coreia do Sul

iPhone 13 pode já estrear com vendas na Best Shop (Imagem: Reprodução/Concept Creator)
iPhone 13 pode já estrear com vendas na Best Shop (Imagem: Reprodução/Concept Creator)

Com o início das vendas de celulares da Apple na rede Best Shop, a briga entre a Apple e a Samsung na Coreia do Sul pode ficar mais acirrada.

Atualmente, a Samsung domina o mercado local com 60% das vendas de celulares. A Apple segue em segundo lugar com 25%, enquanto a LG amargava uma fatia de 6% antes de anunciar o fechamento da divisão móvel. No entanto, com a retirada da LG e o benefício das vendas de iPhones pela Best Shop, essa pequena parcela do mercado poderá ser o suficiente para dar um empurrão para a estadunidense competir melhor com a Samsung no território da rival.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos