Mercado fechará em 21 mins
  • BOVESPA

    111.115,30
    +442,54 (+0,40%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.298,14
    -104,56 (-0,20%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,89
    +0,93 (+1,12%)
     
  • OURO

    1.786,40
    +15,90 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    66.628,38
    +3.499,47 (+5,54%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.552,02
    +71,22 (+4,81%)
     
  • S&P500

    4.535,82
    +16,19 (+0,36%)
     
  • DOW JONES

    35.622,68
    +165,37 (+0,47%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.365,25
    -33,25 (-0,22%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4349
    -0,0613 (-0,94%)
     

LG conserta baterias e Chevrolet Bolt voltará a ser fabricado; veja quando

·2 minuto de leitura

Depois de muitas polêmicas, finalmente um final feliz. A LG, responsável pela fabricação das baterias do Chevrolet Bolt, emitiu comunicado avisando que as falhas nas células foram corrigidas. Com isso, a General Motors poderá retomar a produção de seu carro elétrico e, de quebra, substituir os módulos com defeito em todas as unidades vendidas desde seu lançamento.

Outra boa novidade é com relação aos prazos. Segundo a LG, houve um aumento na capacidade de produção e agora a empresa precisará de 9 GWh para efetuar todas as reposições e deixar a linha de produção renovada para os futuros carros. Com isso, a GM deve retomar a fabricação e começar a repor as baterias defeituosas a partir da metade de outubro, conforme já era previsto pela montadora.

"Agradecemos a paciência dos proprietários e revendedores enquanto trabalhávamos para desenvolver soluções para esse recall. Retomar a produção do módulo de bateria é um primeiro passo e vamos continuar a trabalhar arduamente com a LG para obter o fornecimento de bateria adicional. Além disso, estamos otimistas de que um novo software de diagnóstico avançado proporcionará mais conveniência para nossos clientes", disse Doug Parks, vice-presidente executivo da GM, Desenvolvimento Global de Produtos, Compras e Cadeia de Suprimentos, em comunicado oficial.

Esse software citado por Parks é um módulo que a General Motors está desenvolvendo para evitar que falhas como essa das baterias da LG aconteçam. A GM ainda segue com os sul-coreanos sendo seus principais fornecedores, mas não há garantia de que nos próximos carros da marca as baterias sejam as mesmas — sobretudo pelo fato de que a montadora trabalha em outros métodos para energizar seus carros elétricos, como as células de ultium.

Recomendações seguem as mesmas

Se você for proprietário de um Chevrolet Bolt, as recomendações para uso do carro seguem as mesmas do recall. Segundo a GM, além de manter os carros estacionados em lugares abertos, o ideal é usar apenas 60% do estado de carga (SOC) da bateria disponível (entre cerca de 30% e 90% SOC). Isso fará com que a autonomia caia de 400 km para 240 km, mas aumentará a segurança.

Situação no Brasil

O Chevrolet Bolt segue em recall no Brasil, assim como em todo o mundo. O novo modelo do carro, que chegaria em setembro, vai atrasar e as entregas estão suspensas até que as baterias do lote importado ao país sejam trocadas — bem como das unidades já vendidas aqui. A General Motors ainda deve emitir um parecer oficial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos