Mercado fechará em 4 h 48 min
  • BOVESPA

    116.527,50
    +297,38 (+0,26%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.603,69
    -442,89 (-0,96%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,09
    +1,57 (+1,81%)
     
  • OURO

    1.716,80
    -13,70 (-0,79%)
     
  • BTC-USD

    19.908,20
    -185,31 (-0,92%)
     
  • CMC Crypto 200

    450,64
    -7,77 (-1,69%)
     
  • S&P500

    3.731,13
    -59,80 (-1,58%)
     
  • DOW JONES

    29.932,62
    -383,70 (-1,27%)
     
  • FTSE

    7.027,05
    -59,41 (-0,84%)
     
  • HANG SENG

    18.087,97
    +1.008,46 (+5,90%)
     
  • NIKKEI

    27.120,53
    +128,32 (+0,48%)
     
  • NASDAQ

    11.409,50
    -231,25 (-1,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1590
    -0,0089 (-0,17%)
     

Leilão que pode auxiliar Eike Batista ocorre nesta terça-feira

Eike Batista já foi considerado o homem mais rico do Brasil, com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões (Photo by MAURO PIMENTEL / AFP)
Eike Batista já foi considerado o homem mais rico do Brasil, com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões (Photo by MAURO PIMENTEL / AFP)
  • Lote de debêntures são da Anglo American, empresa que adquiriu um projeto de Eike Batista

  • Lance mínimo é de R$ 1,25 bilhão, dinheiro que seria suficiente para quitar boa parte dos débitos remanescentes

  • Empresário já foi considerado o homem mais rico do Brasil, com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões

Serão conhecidas, nesta terça-feira (16), todas as propostas interessadas em um lote de debêntures da Anglo American, empresa que adquiriu, em 2008, o projeto de mineração Minas-Rio, da mineradora MMX, que pertencia ao empresário Eike Batista.

De acordo com informações do portal Terra e da Coluna do Broadcast, "os títulos foram ‘descobertos’ dentro do emaranhado de companhias criadas pelo empresário antes de sua derrocada. O lance mínimo é de R$ 1,25 bilhão, dinheiro que seria suficiente para quitar boa parte dos débitos remanescentes". Dois fundos internacionais, o Oaktree e o Vox Royalty, e o BTG Pactual estão na disputa.

A audiência para abrir os envelopes será virtual, por meio da plataforma on-line do TJ-MG. Caso ocorra empate de valores, é possível que aconteça um novo pregão com disputa em viva voz, lance a lance.

Entenda o caso

Em maio, foi anunciado que seria lançado um edital para a venda do último ativo de valor de Eike. As debêntures emitidas pela mineradora Anglo American eram estimadas em até meio bilhão de dólares. O lance mínimo seria de US$ 350 milhões, o equivalente a pouco mais de R$ 1,6 bilhão.

Com a autorização concedida pela juíza Claudia Batista, da 1ª Vara Empresarial de Minas Gerais, o banco BR Partners ficou encarregado de arranjar interessados no ativo nos 30 dias que se seguiriam. Até aquele momento, a única oferta realizada veio do C Group, sediado em Nova York. Ele é comandado pelo brasileiro Renato Costa. A empresa tem direito a preferência por já ter manifestado interesse.

Caso as debêntures sejam vendidas pelo valor mínimo, o ex-bilionário poderia levantar a falência da MMX, pagar a multa de R$ 850 milhões à justiça e ainda ficar com dinheiro em caixa.

Relembre o que aconteceu com Eike

O empresário já foi considerado o homem mais rico do Brasil, com uma fortuna estimada em US$ 30 bilhões (R$ 142 bilhões), e disse que se tornaria o mais rico do mundo até 2015.

Em 2013 ele perdeu o posto para Jorge Paulo Lemann, dono de marcas como Ambev e Burger King. No lugar, ele ganhou o título de "maior perdedor do ano", segundo a revista "Forbes", com perdas de US$ 2 milhões por hora (R$ 9 milhões)

As empresas "X", do grupo de Eike não cumpriram com o cronograma e deixaram de atingir metas. Isso preocupou o mercado e fez com que as ações passassem a cair na bolsa, diminuindo o patrimônio do ex-bilionário.

Em 2013, o empresário saiu do do ranking dos 15 mais ricos do país da Forbes Brasil. Depois, a Forbes internacional estimou que ele havia deixado de ser bilionário (pelo menos em dólares).

Posteriormente, a 3ª Vara Federal Criminal do Rio condenou Eike Batista a 11 anos e 8 meses de prisão pelos crimes de manipulação do mercado de capitais e uso de informação privilegiada.