Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.943,90
    -2,80 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    23.212,57
    +217,38 (+0,95%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Leilão de Porto de Santos em 2022 é improvável, diz fonte

(Texto atualizado com comentário do Ministério da Infraestrutura a partir do 4º parágrafo)

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) -A concessão do Porto de Santos, o maior da América Latina, ainda este ano é bem improvável, disse nesta sexta-feira uma fonte próxima às discussões sobre o certame.

Há um esforço grande dentro do Tribunal de Contas da União (TCU) para acelerar o processo de aprovação para a concessão, mas ainda há muitas dúvidas sobre o que o governo quer fazer.

"Porto de Santos é bem improvável; por conta do 'timing' e eles (governo) não sabem o que querem. Eles ainda não sabem se vão arrendar o terminal ST S10 ou colocar dentro do porto. Não se pode deixar vender o porto se isso está dentro ou fora porque isso vale 3 bilhões", adicionou a fonte.

O Ministério da Infraestrutura informou que mantém a previsão de realização do leilão do Porto de Santos para o quarto trimestre, "a partir do prognóstico de que há tempo hábil para a realização do certame".

Esta semana, o secretário-executivo do Ministério da Infraestrutura, Bruno Eustáquio, afirmou que o governo federal trabalhava com a expectativa de realizar o leilão de concessão de 35 anos do porto na segunda quinzena de dezembro.

Documentos relativos à concessão do terminal foram encaminhados na semana passada ao TCU e Ministério da Infraestrutura e o tribunal estão mantendo conversas sobre o assunto.

"Como os projetos de desestatização e de concessão já estão em análise no Tribunal de Contas da União (TCU), os processos dos terminais portuários STS10 e STS53 seguem tramitando concomitantemente, com previsão de envio à Corte de Contas em outubro", afirmou o Ministério da Infraestrutura.

As eleições são vistas pela fonte como outro obstáculo ao leilão em um tempo tão apertado. "Não acontece mais nada esse ano; acabou", acrescentou a fonte.

Procurado, o ministro do TCU Jorge Oliveira admitiu que considera exíguo o tempo para se tentar realizar o leilão do Porto de Santos ainda neste ano.

"Todo processo do Porto de Santos, tanto a concessão quanto a modelagem, é uma complexidade grande...precisa ser feito com muito zelo e cuidado", disse ele a jornalistas durante evento na Associação Comercial do Rio de Janeiro.

"Temos um tempo exíguo, com um período eleitoral pela frente que nos impõe dificuldade", adicionou.