Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,28
    +0,67 (+0,77%)
     
  • OURO

    1.795,50
    +2,40 (+0,13%)
     
  • BTC-USD

    37.345,84
    +419,80 (+1,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    813,93
    -5,57 (-0,68%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    0,00 (0,00%)
     
  • NASDAQ

    14.076,50
    +89,75 (+0,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0236
    -0,0004 (-0,01%)
     

Leica lança câmera M11 com sensor de 60 MP e preço alto

·3 min de leitura

A Leica, marca conhecida mundialmente pela produção de câmeras fotográficas, apresentou nesta quinta-feira (13) a nova geração de uma de suas linhas mais conhecidas. A M11 mantém várias tradições da companhia e tem características similares às suas antecessoras, mas também traz componentes atualizados para permitir a captura de fotos com alto nível de detalhes, em uma experiência voltada para entusiastas da fotografia manual.

Leica M11 traz novidades no sensor e processador (Imagem: Divulgação/Leica)
Leica M11 traz novidades no sensor e processador (Imagem: Divulgação/Leica)

O produto está mais leve em comparação com o modelo anterior, por conta de mudanças estruturais em duas áreas principais: a Leica decidiu trocar a placa superior de latão por uma feita em alumínio, o que reduziu o peso da construção em cerca de 100 gramas, o equivalente a 20% do total.

Além disso, como já tinha sido divulgado em rumores anteriores, a clássica placa inferior que servia para troca do filme nas câmeras analógicas (mas foi mantida pela Leica por vários anos, mesmo nas câmeras digitais) foi substituída por uma aba mais tradicional, semelhante à vista em grande parte dos produtos atuais, e até mesmo em outras linhas disponibilizadas pela Leica.

Quando aberta, essa peça dá acesso à bateria e entrada USB-C para carregamento ou transferência de arquivos.

Placa inferior foi substituída por uma aba que dá acesso à bateria e entrada USB-C (Imagem: Divulgação/Leica)
Placa inferior foi substituída por uma aba que dá acesso à bateria e entrada USB-C (Imagem: Divulgação/Leica)

Já na parte interior, a câmera recebeu um processador de imagem mais rápido, além de um novo sensor CMOS full-frame de 60 MP com 14 stops de alcance dinâmico quando utilizado em sua resolução máxima. Há também a possibilidade de pixel binning para utilização em 36 ou 18 MP, o que permite um stop extra, além de melhor performance em ambientes de pouca luz e maior capacidade para captura de fotos em sequência — com a M11, é possível obter até 4,5 imagens por segundo.

As imagens em RAW ficam com tamanhos entre 70 e 120 MB com as capacidades máximas do sensor, mas esse valor pode ser reduzido para cerca de 20 MB quando a câmera é utilizada em modo de 18 MP. O alcance do ISO fica entre 64 e 50.000, e ainda há um novo filtro UV que permite a captura de cores mais naturais, de acordo com o que foi divulgado pela Leica.

A Leica ainda afirmou que fez grandes melhorias na bateria, que é 64% maior do que a da M10. Com isso, a nova câmera poderá ter autonomia para até 1.700 fotos com o visor superior, ou 700 fotos com a utilização do painel traseiro. Além do suporte para armazenamento por cartão SD, o produto ainda traz 64 GB de armazenamento interno, e suporte para tecnologia Made For iPhone (MFi) para transferência de arquivos sem fio.

Câmera para entusiastas

Câmera só pode ser utilizada em modo manual, e não tem modo de vídeo (Imagem: Divulgação/Leica)
Câmera só pode ser utilizada em modo manual, e não tem modo de vídeo (Imagem: Divulgação/Leica)

Porém, é a experiência de usuário que costuma ser o fator diferencial das câmeras dessa linha. A M11 permanece apenas com modo manual de foco e exposição, sem a possibilidade de ajustes automáticos nessa área — por outro lado, é possível fazer medições avançadas de exposição por meio da interface do sistema da câmera.

Assim como os modelos anteriores, não é possível fazer gravações de vídeo, já que historicamente o produto é voltado apenas para imagens estáticas — por isso, a M11 permanece como uma câmera bastante voltada para nichos específicos, e não exatamente para os usuários que desejam a maior quantidade possível de recursos.

Preço e disponibilidade

A câmera Leica M11 será disponibilizada nas cores preto e prateado, e já pode ser comprada no site oficial da companhia nos Estados Unidos pelo preço sugerido de 8.995 dólares (cerca de R$ 49.595 em conversão direta).

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos