Mercado abrirá em 1 min

Hassum comenta denúncias de assédio contra Melhem: "Sempre estarei do lado da vítima"

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
Leandro Hassum (à esquerda) e Marcius Melhem foram parceiros no humor. Fotos: reprodução/Instagram/leandrohassum e divulgação/TV Globo
Leandro Hassum (à esquerda) e Marcius Melhem foram parceiros no humor. Fotos: reprodução/Instagram/leandrohassum e divulgação/TV Globo

Leandro Hassum se pronunciou sobre as denúncias de assédio sexual e moral contra o ex-parceiro Marcius Melhem. O ex-diretor do núcleo de humor da TV Globo deixou a emissora em agosto, e os detalhes das acusações vieram à tona no fim de outubro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Tem oito anos que não trabalho nem falo com o Marcius. Enquanto estivemos juntos, nunca presenciei nenhum episódio de assédio. O caso dele está nas mãos da Justiça. Sempre estarei do lado da vítima, nunca do culpado”, declarou Hassum, em entrevista à revista “Veja”.

Leia também:

Hassum e Melhem trabalharam juntos no teatro, onde começaram a amizade, e em humorísticos como “Zorra Total” e “Os Caras de Pau”, na Globo. Recentemente, Marcelo Adnet, outro parceiro de Melhem, comentou as acusações, também declarando seu apoio às vítimas.

Vítimas relatam “ambiente tóxico de trabalho”

Em outubro, a advogada Mayra Cotta, que representa seis das vítimas deu entrevista à colunista Monica Bergamo, do jornal “Folha de S. Paulo”, afirmando que o comediante teria tentado agarrar mulheres à força, mandado mensagens inconvenientes e criado um ambiente tóxico de trabalho.

De acordo com a representante do grupo, as vítimas ficaram insatisfeitas com a forma como se deu o desligamento de Melhem. Na ocasião, a Globo anunciou o fim de uma “parceria de sucessos” de 17 anos, sem menção às denúncias. A colunista afirma que Dani Calabresa havia feito uma acusação formal de assédio sexual contra o antigo chefe em dezembro do ano passado.

A partir dos relatos, a advogada descreve Melhem como um chefe que “tentar usar o poder que tinha de contratar ou demitir para as constranger a se envolver com ele”.

“Houve um comportamento recorrente, de trancar mulheres em espaços e as tentar agarrar, contra a vontade delas. De insistir e ficar mandando mensagem inclusive de teor sexual para mulheres que ele decidia se iam ser escaladas ou não para trabalhar, se ia ter cena ou não para elas [nos programas de humor]. De prejudicar as carreiras de mulheres que o rejeitaram. De ficar obcecado, perseguindo mesmo. Foi um constrangimento sistemático e insistente, muito recorrente”, contou.

No Twitter, em uma longa sequência de mensagens, Marcius se pronunciou sobre a entrevista da advogada e se disse inocente. “Diante de acusações tão graves, que de forma alguma cometi, o que eu posso fazer? Negar”, alegou.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube