LCA revisa para cima projeção de vendas para o varejo

A LCA Consultores revisou para cima sua expectativa para o desempenho das vendas do comércio varejista restrito, em volume, em 2012 e 2013, após a divulgação da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) referente a outubro. Em relatório encaminhado a clientes e à imprensa, a instituição informa que a projeção de expansão do comércio para este ano subiu de 8% para 8,5% e, para o ano que vem, de 6% para 6,5%. "O resultado de outubro confirma uma tendência de recuperação das vendas do varejo no último trimestre", disseram os profissionais da instituição.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as vendas no conceito restrito, que exclui os segmentos de material de construção e veículos e motos, partes e peças, avançou 0,80% ante setembro e 9,10% ante outubro de 2011. O resultado na margem coincidiu com a mediana das estimativas coletadas pelo AE Projeções e ficou suavemente acima da expectativa da LCA, que era de 0,7%. Ante o mesmo mês do ano passado, a mediana do levantamento do serviço especializado da Agência Estado era de 9,00% e a previsão da LCA, de 8,90%.

"A melhora do desempenho do varejo restrito pode ser creditada, em grande medida, à recente recuperação do mercado de trabalho, com melhora dos rendimentos e da ocupação, de acordo com a Pesquisa Mensal do Emprego", afirmam os economistas.

A LCA destaca, entre os cinco segmentos da PMC a apresentarem avanço, o de Hipermercados, Supermercados e Alimentos, que subiu 0,4% ante setembro, e a recuperação das vendas de Móveis e Eletrodomésticos, que, após recuarem 1,8% em setembro, cresceram 1,4% em outubro, na margem. "Podem ter sido ajudadas pela prorrogação do desconto do IPI para a linha branca", observaram os profissionais. Pelo lado negativo, o texto destaca o recuo de 2,2% na margem das vendas de Tecidos, Vestuários e Calçados, "a terceira queda consecutiva na margem".

Carregando...