Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.714,55
    +2.418,37 (+2,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.833,80
    -55,86 (-0,11%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,83
    +0,07 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.807,90
    +1,10 (+0,06%)
     
  • BTC-USD

    62.927,71
    +1.079,98 (+1,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.510,36
    +1.267,68 (+522,37%)
     
  • S&P500

    4.566,48
    +21,58 (+0,47%)
     
  • DOW JONES

    35.741,15
    +64,13 (+0,18%)
     
  • FTSE

    7.222,82
    +18,27 (+0,25%)
     
  • HANG SENG

    26.132,03
    +5,10 (+0,02%)
     
  • NIKKEI

    29.116,12
    +515,71 (+1,80%)
     
  • NASDAQ

    15.576,00
    +80,25 (+0,52%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4347
    -0,0016 (-0,02%)
     

Lava do vulcão Cumbre Vieja chega ao oceano; veja essas fotos de satélites!

·2 minuto de leitura

Desde que o vulcão Cumbre Vieja, nas Ilhas Canárias, entrou em erupção no último dia 19 de setembro, ele tem rendido uma série de imagens impressionantes, especialmente aquelas registradas do espaço. E novos registros de satélites revelam o intenso fluxo de lava escorrendo no Oceano Atlântico e a nova península formada pelo magna solidificado na costa da ilha.

Em uma foto divulgada pela Maxar Technologies, é possível observar o fluxo de lava correndo pela costa de La Palma. Na extremidade esquerda do rio de magna é onde o material superaquecido encontra o Oceano Atlântico. Ao resfriar com as águas do mar, a lava forma uma nova península na ilha, que já supera o tamanho de 25 campos de futebol, de acordo com o Instituto Vulcânico das Canárias (Involcan).

Em outra foto, tirada da Estação Espacial Internacional (ISS) pelos cosmonautas Oleg Novitsky e Pyotr Dubrov, também vemos o fluxo de lava chegando ao oceano. Na imagem divulgada por Novitsky em seu Twitter, o intenso fluxo laranja é observado bem ao lado dos filamentos de luz das comunidades próximas ao vulcão.

Já o programa de observação da Terra operado pela União Europeia, o Copernicus Sentinel-2, registrou o Cumbre Vieja durante o dia. No momento da imagem, o delta de lava cobria cerca de 20 hectares. Segundo a Agência Espacial Europeia (ESA), aproximadamente mil edifícios foram engolidos pelo rio de magma desde o início da erupção. A imagem foi processada em cores reais e combinada ao infravermelho para destacar a lava aquecida.

(Imagem: Reproduçã/Copernicus Sentinel/ESA)
(Imagem: Reproduçã/Copernicus Sentinel/ESA)

Até agora, mais de 6.000 pessoas foram evacuadas da ilha desde o início da erupção e três vilas próximas ao vulcão estão interditadas. Apesar do dano material, não há feridos ou mortos, mas especialistas destacam o perigo do encontro da lava com as águas do mar, que pode liberar gases tóxicos.

A erupção do Cumbre Vieja é a primeira desde 1971 e não pegou ninguém de surpresa. Semanas antes de entrar em atividade, a região apresentava indícios de que o vulcão entraria em erupção — cerca de 20 mil tremores antecederam a abertura da primeira fissura. De acordo com a Involcan, a erupção pode durar por semanas ou até meses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos