Mercado fechado

Lava-Jato RJ oferece mais de R$ 550 milhões ao governo para compra de vacinas contra Covid-19

·2 minuto de leitura
Foto: REUTERS/Lee Smith
Foto: REUTERS/Lee Smith

A força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro encaminhou ofícios à AGU (Advocacia Geral da União), à PGE-RJ (Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro), à PGR (Procuradoria Geral da República) e ao STF (Supremo Tribunal Federal) para oferecer um montante de R$ 552 milhões recuperados pela operação para que a União utilize o valor na compra de vacinas contra a Covid-19.

"Consultamos a União se há interesse em realizar o levantamento antecipado dos valores custodiados em contas judiciais, com a finalidade específica de aquisição de vacinas para a imunização da covid-19, o que se justificaria dada a situação de emergência na saúde pública e a urgente necessidade de imunização da população", disse a força-tarefa no ofício divulgado pelo UOL.

Leia também

De acordo com o grupo, o valor é de exatamente R$ 552.574.264,16 e que pode haver ainda um aumento substancialmente nesse montante por "cumprimento de outras obrigações decorrentes de acordos de colaboração premiada e de leniência já celebrados".

Em média, uma dose da vacina desenvolvido pela AstraZeneca/Oxford está sendo adquirida por US$ 5,25 (cerca de R$28,45 na cotação atual). Com o valor ofertado pela Lava Jato, seria possível comprar mais mais de 19 milhões de doses do imunizante.

O grupo espera a manifestação de interessa por parte da União para saber se o valor interessa. Segundo o UOL, a força-tarefa garantiu que encaminhará os valores às contas que foram indicadas pelo governo federal e ressaltou que não realizará qualquer cerimônia em respeito “às vítimas da Covid-19 e seus familiares, além do respeito ao princípio da impessoalidade".

A gestão errática do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) intensifica a incerteza sobre a vacinação em massa contra o novo coronavírus no Brasil. Nesta quinta-feira (28), o Instituto Butantan cobrou agilidade do Ministério da Saúde em manifestar se há interesse na compra de um lote extra com 54 milhões de doses da Coronavac.

Mesmo com duas vacinas aprovadas pela Anvisa, o país iniciou a vacinação de forma lenta enquanto os números de óbitos e casos aumentam. O Brasil já registra mais de 220 mil mortos pela Covid-19, além de ter ultrapassado a marca de nove milhões de infectados.