Mercado abrirá em 9 h 14 min
  • BOVESPA

    129.264,96
    +859,61 (+0,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.315,69
    -3,88 (-0,01%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,75
    +0,09 (+0,12%)
     
  • OURO

    1.789,60
    +6,70 (+0,38%)
     
  • BTC-USD

    33.137,36
    -1.650,97 (-4,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    800,64
    -49,70 (-5,84%)
     
  • S&P500

    4.224,79
    +58,34 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    33.876,97
    +586,89 (+1,76%)
     
  • FTSE

    7.062,29
    +44,82 (+0,64%)
     
  • HANG SENG

    28.511,79
    +22,79 (+0,08%)
     
  • NIKKEI

    28.822,28
    +811,35 (+2,90%)
     
  • NASDAQ

    14.136,00
    +6,00 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,9784
    +0,0031 (+0,05%)
     

Laureate informa Ânima que oferta foi escolhida como "superior"

·1 minuto de leitura

A oferta avalia os ativos brasileiros do grupo americano em R$ 4,42 bilhões Divulgação A Ânima foi informada nesta terça-feira pelo grupo americano Laureate que sua oferta vinculante pelos ativos no Brasil foi considerada “superior” de forma definitiva, finalizado o período em que a Ser Educacional poderia ter equiparado a oferta. A oferta avalia a Laureate em R$ 4,42 bilhões, montante composto por R$ 3,8 do valor de mercado dos ativos e a assunção de uma dívida líquida de R$ 623 milhões. A proposta inclui ainda R$ 203 milhões por vagas de medicina pendentes de aprovação. Caso seja devida a multa contratual, a Ânima deve pagar R$ 180 milhões a Laureate. Faz parte da proposta a venda de 100% da FMU ao fundo Farallon, acordo já fechado. Segundo a Ânima, a transação será financiada com R$ 793 milhões em caixa, disponíveis no segundo trimestre de 2020, com recursos em dinheiro do contrato firmado com a Farallon para a aquisição da FMU e com R$ 3,3 bilhões financiados com bancos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos