Mercado fechado

LATAM anuncia redução de operações em 70% por coronavírus

Área de check-in da companhia aérea LATAM no Aeroporto Internacional de Santiago

A companhia aérea chileno-brasileira LATAM, considerada a maior da América Latina, anunciou nesta segunda-feira uma nova redução de suas operações, em aproximadamente 70%, diante da menor demanda e das restrições de viagens impostas por governos devido à pandemia de coronavírus.

"Diante dos novos anúncios de fechamento de fronteiras de diversos países e a consequente queda na demanda, a LATAM Airlines Group S.A. e suas filiais informaram que reduzirão sua capacidade em 70%", informou a empresa em comunicado.

No total, se compõem de 90% de "diminuição de operação internacional e 40% corresponde a voos domésticos", acrescentou a empresa, que na quinta-feira passada anunciou um primeiro corte de 30% de suas operações.

"Tomamos essa determinação complexa diante da impossibilidade de voar para grande parte de nossos destinos devido ao fechamento de fronteiras. Se as restrições de movimento sem precedentes forem estendidas nos próximos dias, não descartamos ser forçados a reduzir ainda mais nossas operações", afirmou Roberto Alvo, vice-presidente comercial da empresa.

"A escala e a imprevisibilidade dessa crise dificultam a antecipação de resultados. É por isso que vamos exigir o apoio dos governos para superar a maior crise da história nos setores de turismo e aviação civil", acrescentou Alvo.

A companhia aérea LATAM oferece serviços aéreos para 145 destinos em 26 países, com presença direta na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador e Peru. Possui mais de 42.000 funcionários e opera aproximadamente 1.400 voos diários, transportando mais de 74 milhões de passageiros anuais.