Mercado fechado

Latam anuncia que aumentará oferta de voos para África do Sul

Giovanna Almeida
Latam anuncia que aumentará oferta de voos para África do Sul

A Latam Airlines (NYSE: LTM) informou, nesta segunda-feira (27), que ampliará a oferta de voos partindo de São Paulo para Joanesburgo, na África do Sul. A frequência passará de cinco vezes por semana para voos diários.

O aumento da frequência anunciado pela área representa um avanço de 40% na oferta de assentos para a rota entre São Paulo e  Joanesburgo. Atualmente, a Latam é a única companhia da América Latina que oferece voos diretos para o continente africano.

Os voos serão realizados com aviões modelo Airbus A350. Esta aeronave conta com capacidade para 339 passageiros, sendo 30 pessoas em classe executiva e 309 em econômica.

A área ainda não informou a data de início dos novos voos. No entanto, a companhia já informou que os novos voos ocorrerão às terças e quartas-feiras e partirão do aeroporto internacional de Guarulhos.

Latam fará codeshare com a Delta

O Grupo Latam informou, no início de dezembro, que suas afiliadas na Colômbia, no Equador e no Peru fecharam acordos de compartilhamento de voos (em inglês, codeshare) com a Delta.

Saiba mais: Latam anuncia acordos de codeshare com a Delta em três países

Os três acordos entrarão em vigor no terceiro semestre de 2020. Por meio da parceria, os clientes da área brasileira terão acesso a 74 destinos nos Estados Unidos e no Canadá. Já os clientes da Delta poderão viajar para até 51 destinos na América do Sul. A companhia informou também que pretende estabelecer os mesmos acordos de compartilhamento de voos com suas afiliadas no Brasil e no Chile, ainda em 2020.

"Em breve, os nossos passageiros poderão acessar até 74 destinos nos Estados Unidos e no Canadá, o que é apenas um exemplo de natureza complementar das nossas malhas aéreas e um dos muitos benefícios futuros que serão proporcionados pelo acordo estratégico com a Delta", afirmou o presidente do grupo chileno-brasileiro, Enrique Cueto.

De acordo com o comunicado divulgado, a aérea norte-americana investirá cerca de US$ 350 milhões na companhia chileno-brasileira como forma de cobrir os custos relacionados ao acordo.