Mercado fechará em 6 h 58 min

The Last of Us Part II terá mais de 60 opções de acessibilidade

Felipe Demartini

The Last of Us Part II é citado pela Naughty Dog como o jogo mais acessível que a empresa já criou em sua história e um dos que mais focaram nesse aspecto em toda a história dos videogames. Ao todo, serão 60 configurações diferentes para tornar o game possível de ser jogado até mesmo por quem tem a audição ou a visão extremamente limitados, além de dificuldades motoras ou outras necessidades especiais.

Além da variedade de opções de dificuldade, algo já comum na indústria, o game permite ajustes mais específicos em relação a cada um de seus aspectos, como a quantidade de recursos, as capacidades dos inimigos ou auxílios indicativos sobre o objetivo a seguir. Enigmas também poderão ser pulados pelos jogadores que não tiverem capacidade de completar todos eles.

Quem precisar de auxílio visual poderá contar com uma opção de alto contraste, que transforma as cores dos elementos do game e evidencia cada um deles, bem como indicações sonoras e visuais quanto a inimigos, itens e o caminho a seguir. Um toque no touchpad do joystick, por exemplo, pode servir para ampliar legendas das falas, placas disponíveis nos cenários ou outros elementos visuais que contam a história. Sinais de vibração no controle também ajudarão aqueles com dificuldades em enxergar ou ouvir o que está pela frente.

Os controles serão totalmente configuráveis, sendo possível alterar o funcionamento e posição de todas as ações no joystick. Essa é uma alternativa para o PlayStation 4, que não possui uma opção de manete efetivamente adaptativo, como no Xbox One, abrindo ainda mais o leque de opções de acessibilidade. Ainda assim, a ideia da Naughty Dog é que todo o possível foi feito para que a maior parte das pessoas possam aproveitar o título.

Alto contraste e auxílios sonoros ou táteis estão entre as 60 opções de acessibilidade que estarão disponíveis em The Last of Us Part II (Imagem: Reprodução/The Verge)

Da mesma forma que acontece com a dificuldade, as opções de acessibilidade poderão ser acionadas de uma só vez, com opções específicas e gerais para usuários com dificuldades motoras, auditivas ou visuais, ou ativadas e desligadas uma a uma, de acordo com a preferência do usuário. A ideia final da Naughty Dog é que os jogadores possam ter a experiência de The Last of Us Part II da forma mais confortável possível e também participem das discussões sobre seus temas.

Isso, inclusive, levou a um desafio à parte, que envolve, por exemplo, as cores escolhidas para as opções de contraste e acessibilidade visual. Como o título envolve áreas cinzas sobre o alinhamento de personagens, isso não foi algo tão simples como pintar os heróis de azul e os inimigos de vermelho. Além disso, a companhia teve que trabalhar com contagem de frames e outros aspectos técnicos para definir o comportamento de oponentes e o momento exato da morte de um deles, bem como a maneira que isso influencia no comportamento dos outros.

The Last of Us Part II chega na próxima sexta-feira, 19 de junho. O review completo, mas sem spoilers, será publicado nesta sexta (12) no Canaltech, mas você já pode conferir uma prévia que contém algumas impressões sobre o título, mas sem revelar nenhum tipo de detalhe da história.


Fonte: Canaltech